Pesquisar
Close this search box.

Prejuízo de R$ 324,8 mi no 4º trimestre de 2023 da Multi

Multi
(Imagem: divulgação/Multi)

No quarto trimestre de 2023, a Multi (MLAS3), anteriormente conhecida como Multilaser, registrou um prejuízo de R$ 324,8 milhões. Uma alta anual de 58,3%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi negativo em R$ 284,0 milhões, apesar da redução de despesas de R$ 141,5 milhões. A margem bruta negativa no segmento de dispositivos móveis e os impactos da constituição de provisão e ajuste nos estoques foram os principais fatores desse desempenho.

A receita líquida no último trimestre de 2023 foi de R$ 840,8 milhões. Então, foi uma queda de 24,4% em comparação com o mesmo período do ano anterior. A empresa atribuiu esse cenário desafiador ao baixo consumo e aos estoques ainda elevados nos grandes varejistas, além das menores compras e verbas postergadas para 2024 no canal do governo.

Mesmo diante desses resultados negativos, as ações da empresa dispararam 10% por volta das 14h25, sendo cotadas a R$ 2,36. Em uma apresentação aos analistas sobre os números, a Multi delineou os objetivos para 2024, incluindo uma nova política comercial, estoque renovado “bom, bonito e barato”, novas parcerias e a ampliação do escopo das vendas ao governo.

Objetivo cumprido 

Os analistas do Citi que acompanharam a teleconferência destacaram que, apesar dos desafios enfrentados em 2023, a Multi alcançou o principal objetivo de encerrar o ano com caixa líquido. A empresa encerrou o ano com R$ 820,2 milhões em dívida bruta e R$ 1,046 bilhão em caixa, resultando em uma posição de caixa líquida de R$ 225,8 milhões.

Além dos esforços para redução de despesas, a empresa iniciou uma colaboração com uma consultoria de eficiência, visando uma economia adicional de R$ 50 milhões ao longo do ano. Também foram implementadas melhorias logísticas e de eficiência de estoque, que não apenas impactaram positivamente o balanço, mas também eliminarão custos fixos nos próximos trimestres.

A Multi sinalizou que as vendas diretas ao consumidor continuam a ganhar participação e espera que essa tendência persista. Os analistas do Citi observaram que a mobilidade continua a ser a principal questão a ser resolvida para a empresa, através da eliminação de produtos e compensação de estoques.

“A empresa marcou a mercado o estoque pendente, o que basicamente significa que todas as vendas móveis daqui para frente terão margem bruta de 0%”, acrescentaram. Algumas linhas de produtos já apresentam um crescimento saudável, o que, combinado, deve ser suficiente para proporcionar estabilidade de receitas em 2024, compensando o impacto negativo das linhas descontinuadas.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado