Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Ibovespa dispara em resposta ao Payroll dos EUA

Ibovespa
(Imagem: divulgação/Ibovespa)

O mercado acionário brasileiro teve um dia de uma ótima valorização nesta sexta-feira (3), com o Ibovespa disparando em resposta ao Payroll dos Estados Unidos.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) fechou o dia com uma alta de 1,09%, alcançando a marca de 128.508,67 pontos, acumulando um ganho de 1,56% ao longo da semana.

Entre as maiores altas do dia, destacaram-se empresas sensíveis às variações dos juros, com o Magazine Luiza (MGLU3), Eztec (EZTC3) e Cyrela (CYRE3) registrando respectivos ganhos de 7,53%, 6,01% e 5,93%.

conteúdo patrocinado

A Azul (AZUL4) também teve um desempenho positivo, impulsionada pela notícia de que o governo pode estabelecer um fundo permanente para auxiliar o setor de aviação. As ações da companhia aérea fecharam o pregão com um aumento de 7,78%.

 

Por outro lado, Petrobras (PETR3; PETR4) e Prio (PRIO3) apresentaram quedas devido à cotação do petróleo no mercado internacional. As petrolíferas encerraram o dia com baixas de 1,59% (ordinárias), 1,36% (preferenciais) e 1,41%, respectivamente.

O Payroll nos Estados Unidos, apesar de mostrar uma criação de empregos abaixo do esperado, foi interpretado pelo mercado como um sinal positivo. Isso reflete a persistência do Federal Reserve em enfraquecer o mercado de trabalho como parte da estratégia para controlar a inflação e, potencialmente, considerar cortes nas taxas de juros.

Especialistas indicam que, com um Payroll mais fraco, crescem as especulações sobre cortes mais agressivos nas taxas de juros, com o mercado dividido entre a possibilidade de um corte de 0,25% (a maioria das apostas) ou um corte de 0,50% na reunião do Copom de maio.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado