Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

DeÔnibus é adquirida por gigante israelense Travelier

Aquisição da DeÔnibus pela Travelier. (Imagem: Hobi Industri/Pexels)
Aquisição da DeÔnibus pela Travelier. (Imagem: Hobi Industri/Pexels)

O Brasil, destacado como uma das maiores economias rodoviárias, com 58% de seu transporte realizado por rodovias, observa uma expansão no setor. A DeÔnibus, um marketplace brasileiro de passagens rodoviárias, teve um crescimento de 50% em 2023, alcançando um faturamento de 150 milhões de reais.

Aquisição da DeÔnibus pela Travelier

A Travelier, empresa israelense líder em tecnologia de viagem para transporte terrestre e marítimo, concretizou a compra da DeÔnibus. A operação, que continua independente, visa fortalecer e expandir a presença no mercado brasileiro, mantendo a gestão e equipe que liderou a empresa aos bons resultados anteriores.

Trajetória e desafios da DeÔnibus

Fundada em 2012 por Breno Moraes e Mariana Malveira, a DeÔnibus surgiu como uma solução inovadora para a compra de passagens de ônibus. A empresa, que começou durante a Copa do Mundo de 2014, enfrentou desafios, incluindo fraudes em cartões de crédito em 2016 e a pandemia de coronavírus.

conteúdo patrocinado

Leia também:

Expansão do Carrefour Brasil com aquisição do Grupo Big

Perspectivas

Com a aquisição, Moraes projeta um crescimento contínuo de 50% ao ano, expandindo a venda de passagens online, que hoje representa 30% do total. A Travelier, por sua vez, vê no Brasil um mercado estratégico para a expansão de suas operações globais.

Impacto no mercado de passagens online

O mercado de vendas de passagens de ônibus online está em ascensão no Brasil, com as plataformas online representando 60% das vendas. A DeÔnibus cobre 80% do território nacional e, com a aquisição da empresa pela Travelier, espera-se que a penetração de vendas online continue a crescer, possivelmente alcançando 50% em poucos anos.

“O mercado de viagens de ônibus no Brasil vem passando por mudanças nos últimos anos, influenciado pelos novos hábitos de compra dos viajantes, pela digitalização e modernização do setor e pelas mudanças regulatórias”, afirma Moraes. “A penetração das vendas tem crescido rapidamente ano após ano e espera-se que exceda 50% das vendas totais nos próximos dois a três anos. Quando começamos em 2012, as vendas pela internet representavam cerca de 3% das vendas”.

Noam Toister, cofundador e CEO da Travelier, justificou a compra: “Já faz algum tempo que olhamos para o mercado brasileiro, avaliando o cenário, os players e o potencial”.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado