Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Pharmalog recebe investimento de R$ 2,5 milhões para expansão

Saúde e tecnologia unidas na monitorização térmica

Empreendedor Luiz Renato Hauly, cofundador e CEO da Pharmalog.

A Pharmalog, uma healthtech especializada em monitoramento de temperatura de medicamentos termolábeis, recebeu um aporte de R$ 2,5 milhões da Bertha Capital. Este investimento visa ampliar a presença da empresa no mercado, desenvolver novas tecnologias, expandir o estoque de dispositivos e aprimorar as operações.

Grande parte do valor será destinada à operação, especialmente para atender às exigências da RDC 653, que trata do transporte e controle de medicamentos que necessitam de refrigeração. Segundo Luiz Renato Hauly (Foto), CEO e cofundador da Pharmalog, essa norma visa assegurar que medicamentos cheguem ao consumidor final em condições ideais, evitando perdas e garantindo eficácia.

Tecnologia e Inteligência Artificial

A Pharmalog se destaca por ser a única empresa no Brasil a utilizar uma plataforma SaaS/Cloud para monitoramento completo de cargas. Esta plataforma utiliza inteligência artificial e alertas preditivos para reduzir perdas durante o transporte de medicamentos, especialmente os que requerem condições especiais de armazenamento.

Publicidade

A healthtech possui tecnologia que controla, em tempo real, os medicamentos durante a rota de entrega, monitorando desde a saída do armazém até a abertura da embalagem no cliente final. Isso inclui o uso de um kit de validação em conformidade com as normas do FDA 21 CFR Part 11 e da Anvisa.

Empreendedores e equipe da Pharmalog. (Foto: Divulgação)

Impacto Econômico e Redução de Desperdícios

A falta de armazenamento adequado é um problema significativo no setor farmacêutico, especialmente para medicamentos termolábeis como vacinas. A plataforma Pharmalog Cloud, que incorpora inteligência artificial, oferece alertas preditivos por meio de Random Forest, tecnologia que utiliza aprendizado de máquina para melhorar a precisão das decisões.

Segundo a OMS, aproximadamente 50% das vacinas são aplicadas sem eficácia devido a variações de temperatura. Além disso, nos EUA, o desperdício de medicamentos chega a quase US$ 2 bilhões. Enquanto isso, no Brasil, estima-se que R$ 16 milhões em remédios de alto custo foram descartados entre 2014 e 2015.

A Anvisa calcula prejuízos anuais de mais de R$ 15 bilhões por falta de monitoramento adequado. Além disso, é importante ressaltar que o desperdício de medicamentos não se limita apenas a perdas financeiras, mas também impacta negativamente o meio ambiente. Em paralelo, políticas públicas ineficazes contribuem para o agravamento desse problema. Por outro lado, iniciativas de conscientização e programas de reciclagem podem ajudar a mitigar esses prejuízos. Em suma, a combinação de esforços governamentais e sociais é essencial para combater o desperdício de medicamentos.

Parcerias e Clientes

Com pouco mais de um ano de operação, a Pharmalog atende clientes de toda a cadeia de medicamentos, da indústria até os hospitais, incluindo distribuidores listados na Bolsa de Valores. Entre seus parceiros, destacam-se a Profarma e a Mafra, da Viveo. A empresa busca agora expandir sua solução para a indústria farmacêutica.

Expansão e Futuro

A Pharmalog, com sede em Manaus e agora operando no Positivo Labs, surgiu em 2020 para atender às exigências da RDC 430 da Anvisa. Ele espera atingir o break-evenbvenção Sesi Tech em 2022 e a Chamada Paranaense de Inteligência Artificial. Segundo seus fundadores, a meta é aprimorar continuamente os equipamentos, garantindo a correta conservação dos medicamentos, salvando vidas e cumprindo regulamentações.

Luiz Renato Hauly projeta um crescimento sustentável e previsível, com a meta de atingir um EBTIDA de 36%, benchmark internacional do setor em países onde a prática de monitoramento climático já está consolidada. Ele espera atingir o break-even e consolidar a liderança no segmento de inteligência de dados climáticos para o setor farmacêutico.

Conclusão

A injeção de capital de R$ 2,5 milhões pela Bertha Capital impulsionará a expansão e o desenvolvimento tecnológico da Pharmalog, garantindo conformidade regulatória e eficiência no transporte e armazenamento de medicamentos. Com o uso de inteligência artificial e monitoramento em tempo real, a empresa está bem posicionada para liderar o mercado de monitoramento de medicamentos no Brasil.

Confira vídeo com entrevista de Luiz Renato Hauly, CEO da Pharmalog:

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado