Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Bolsas europeias crescem com expectativa de corte de juros

Stoxx 600 teve alta de 0,32%, mas acumula queda na semana

Europa - Euro - Europeia - Bolsas Europeias
(Imagem: Pixabay)

Nesta sexta-feira, 31, as bolsas europeias registraram alta após dados mais suaves sobre a inflação nos Estados Unidos alimentarem expectativas de cortes na taxa de juros pelo Federal Reserve. Mesmo com a inflação da zona do euro apresentando resultados acima do esperado, as apostas em cortes nos juros para junho se mantiveram.

O índice pan-europeu STOXX 600 encerrou o dia com um aumento de 0,32%, atingindo 518,17 pontos. Apesar da alta, o índice acumulou a segunda semana consecutiva de quedas devido à elevação dos rendimentos dos títulos na zona do euro e nos EUA, refletindo as preocupações com juros elevados. No entanto, o índice teve um desempenho positivo ao longo do mês.

Dados recentes dos EUA indicaram estabilidade na inflação em abril, com o índice de preços de gastos com consumo pessoal (PCE) subindo 0,3% no mês e 2,7% no acumulado de 12 meses até abril. Sendo assim, os números reforçaram as esperanças de que o Federal Reserve possa realizar cortes nos juros.

Publicidade

David Russell, estrategista-chefe de mercado da TradeStation, comentou: “Os dados do PCE mostram que os aumentos de preços não estão tão rígidos quanto se temia, mantendo as expectativas de pelo menos um corte nos juros pelo Fed.”

Situação na Zona do Euro

Na zona do euro, a inflação registrou alta em maio, indicando que o Banco Central Europeu (BCE) enfrenta desafios contínuos para controlar os preços. A aceleração da inflação superou as previsões em 0,1 ponto percentual, mas esse aumento não é importante o suficiente para impedir o BCE de considerar cortes na taxa de depósito, conforme mencionado por Mario Centeno, membro do BCE.

De acordo com uma pesquisa da Reuters, é praticamente certo que o BCE realizará um corte nos juros em junho, alimentando as expectativas de um início de política de afrouxamento monetário.

Os principais setores do STOXX 600 tiveram desempenhos variados, com o setor de saúde liderando com um avanço de 1,1%. Entretanto, o setor de tecnologia sofreu uma queda de 1,5%, limitando os ganhos gerais do índice.

Resultados dos principais índices
  • LONDRES: Financial Times avançou 0,54%, para 8.275,38 pontos.
  • FRANKFURT: DAX teve leve alta de 0,01%, fechando em 18.497,94 pontos.
  • PARIS: CAC-40 subiu 0,18%, atingindo 7.992,87 pontos.
  • MILÃO: Ftse/Mib valorizou-se 0,13%, encerrando a 34.492,41 pontos.
  • MADRI: Ibex-35 caiu 0,14%, para 11.322,00 pontos.
  • LISBOA: PSI20 avançou 0,46%, finalizando a 6.870,81 pontos.

 

O desempenho das bolsas europeias continua sendo influenciado por dados econômicos mundiais e expectativas de políticas monetárias. A possibilidade de cortes nos juros, tanto pelo Fed quanto pelo BCE, seguirá sendo um fator chave para os mercados nas próximas semanas.

Leia mais:

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado