Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Governo de Minas Gerais investe R$ 3,7 milhões na qualidade da cachaça

Investimento visa aprimorar cachaça mineira e apoiar produtores

Cachaça - Minas Gerais
O Governo de Minas Gerais investiu mais de três milhões em estudos para melhorar a qualidade da cachaça. (Imagem: divulgação/Ministério da Agricultura e Pecuária)

O Governo de Minas Gerais destinou R$ 3,7 milhões para o Centro de Referência em Análise de Qualidade de Cachaça (CRAQC), localizado na Universidade Federal de Lavras (Ufla). O centro, recém-inaugurado, tem como objetivo prestar assistência aos produtores de cachaça de todo o estado e do país, contribuindo para a melhoria da qualidade da bebida.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) realizou o investimento. “A Fapemig sabe que, no caso da estruturação de um laboratório para ser referência no estado em análises para cachaças, haverá impacto das mais variadas formas”, afirmou Marcelo Speziali, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapemig. O investimento é importante para garantir que a cachaça mineira, conhecida e apreciada mundialmente, continue a ter qualidade comprovada e reconhecida.

Importância da certificação

Para que a cachaça obtenha e mantenha os registros junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é fundamental comprovar a qualidade. O CRAQC tem capacidade para emitir laudos sobre os 20 Parâmetros de Identidade e Qualidade (PIQs) adotados pelo ministério, essenciais para o registro da cachaça. “Temos uma bebida tradicionalmente mineira. A cachaça de Minas ganha reconhecimento e apreciação em todo o Brasil e também mundo afora“, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio. Assim, a certificação garante credibilidade e segurança para o setor produtivo, posicionando Minas Gerais como um importante produtor de cachaça de qualidade.

Publicidade

Saiba mais:

Impacto econômico

Segundo Fernando Passalio, a certificação da qualidade da cachaça impacta diretamente a economia de Minas Gerais. “Isso traz credibilidade e segurança para nosso setor produtivo, além de nos colocar como produtores de primeira linha”, afirmou. A certificação beneficia não apenas os grandes produtores, mas também as comunidades menores que dependem da produção de cachaça, além de promover processos de certificação de qualidade e indicações geográficas.

Com o CRAQC em pleno funcionamento, os produtores de cachaça de todo o Brasil poderão contar com assistência técnica para garantir a qualidade dos produtos. Portanto, o laudo emitido pelo centro assegura a qualidade da bebida, promovendo a excelência da cachaça mineira e nacional.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado