Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Vale alavanca US$ 1 bilhão em emissão internacional de títulos

Operação atrai grande interesse de investidores

Vale alavanca US$ 1 bilhão em emissão internacional de títulos
(Foto: Divulgação/Vale).

A mineradora brasileira Vale se destacou no cenário financeiro global ao captar US$ 1 bilhão (R$ 5,45 bilhões) através de uma nova emissão de títulos em dólar, marcando sua primeira captação desse tipo em um ano. A empresa concretizou a operação com um prazo de 30 anos, demonstrando a confiança do mercado na solidez da companhia.

Essa transação ocorreu em um momento oportuno para captações no exterior, onde o spread registrado foi de 210 pontos-base sobre os títulos similares do Tesouro americano. Esse valor acabou ficando abaixo dos 250 pontos-base inicialmente projetados pela Vale, segundo informaram fontes ligadas ao processo.

Demanda excepcional

Conforme relata o jornal Valor, a oferta atraiu uma demanda que superou em sete vezes a quantidade de títulos disponíveis. Assim, a empresa planeja concluir a operação em 28 de junho. Esse forte interesse dos investidores reflete um crescente entusiasmo por papéis de longo prazo, impulsionado pela estabilidade percebida nas emissões brasileiras.

Publicidade

 

Logo no início do dia, a Vale anunciou ao mercado que usaria parte dos recursos levantados na recompra de títulos que vencem em 2034, 2036 e 2039, totalizando US$ 500 milhões. Peter Varga, gestor da Erste Asset Management GmbH, avaliou que essa estratégia visa a redução dos custos financeiros da companhia.

Resultados das captações anteriores

Ademais, essa emissão segue a captação de US$ 1,5 bilhão que a Vale realizou em junho de 2023, com títulos com vencimento em 2033. Isso destaca a continuidade de sua presença ativa nos mercados financeiros globais.

Na última operação, a empresa emitiu títulos que apresentam um cupom de 6,4% e são pagos semestralmente, com um yield de 6,458%. Esse rendimento, juntamente com o spread competitivo, ressalta a percepção de baixo risco atribuída aos papéis da Vale, mesmo para um prazo extenso de 30 anos.

Participação e impacto no mercado

Instituições financeiras renomadas, tais como BMO Capital Markets, Citi, Crédit Agricole, HSBC e MUFG, coordenaram a oferta, garantindo um alcance global e uma diversidade de investidores. De acordo com as fontes, a oferta atraiu ordens de mais de 300 investidores, acumulando propostas que ultrapassaram US$ 7 bilhões.

Além disso, esses números confirmam a robustez do mercado de títulos brasileiros. Eles também incentivam outras companhias a considerarem emissões de longo prazo, segundo análises de bancos de investimento.

A pequena diferença nas taxas entre os títulos de dez anos emitidos pela Vale no ano anterior e os recentes de 30 anos demonstra o interesse crescente dos investidores. Isso mostra um compromisso com investimentos de mais longa duração.

Por fim, o sucesso desta emissão indica um sinal positivo para o mercado de títulos brasileiros. Até agora em 2024, esse mercado movimentou US$ 14,95 bilhões em 16 operações. Com expectativas de que o volume possa ultrapassar os US$ 20 bilhões até o final do ano, a estratégia da Vale em fortalecer suas finanças através de captações internacionais parece estar alinhada com um ambiente global cada vez mais propício a investimentos de longo prazo.

A oferta deve se concluir no próximo dia 28 de junho, e a recompra dos títulos antigos tem previsão de finalização até o dia 26 de julho. A Vale continua a demonstrar sua capacidade de navegar no complexo ambiente econômico global.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado