Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Aumento da Taxa Selic interfere diretamente nos rendimentos da poupança

Na última quarta-feira, 8 de dezembro, o Comitê de Política Monetária (COPOM), aumentou a taxa básica de juros, a Taxa Selic. Atualmente em 7,75%, a expectativa do mercado financeiro é de novo acréscimo seja de 1,50 ponto percentual, o que levaria a taxa para 9,25% ao ano.

Com a alta, mudam os rendimentos das principais aplicações de renda fixa, além de alterar a regra da poupança que, por mais que tenha um pequeno aumento no rendimento, ela atingirá sua trava de 8,5%, e a partir de então não passará a ser tão interessante para investimentos.

Isso acontece porque, no ano passado, o Governo Federal criou uma trava na relação entre a poupança e a Selic, de forma que, quando a Selic está em até 8,5%, a poupança rende 70% da taxa de juros somado a Taxa Referencial. No atual contexto, com a taxa básica acima de 8,5%, o rendimento é de 0,5%, acrescido dessa Taxa. Além disso, é importante destacar que a Taxa Referencial está zerada atualmente.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Os reflexos dessa mudança são em todo o mercado e, infelizmente, no dia a dia da população consumidora esses impactos são na maioria das vezes negativos e sentidos principalmente por aqueles que estão endividados.

Isso acontece porque, quando a taxa Selic aumenta, a tendência é que outras taxas de juros também aumentem. Ou seja, quem precisa fazer parcelamentos ou tem que fazer dívidas tendem a pagar juros maiores, pagando consequentemente uma conta maior.

Uma estimativa feito pelo CNN Brasil Business avaliou o comportamento do mercado para aplicações na poupança, no Tesouro Direto, em CDBs e em fundos DI, que são fundos com rendimento predeterminado que acompanham o CDI.

Dentre os principais investimentos, o CDB de banco médio, que rende 110% do CDI, é apontado como o melhor, dentre as demais opções. Já o pior rendimento no período ficou com o CDB de banco grande, que rende 90% do CDI. O Certificado de Depósito Interbancário (CDI) é um título emitido em operações feitas entre instituições bancárias.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado