Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Presidente da FIEC participou de live que discutiu sobre a força das exportações cearenses

Ricardo Cavalcante lembrou ainda que a união entre FIEC e Governo do Estado tem contribuído muito para o aumento das exportações cearenses

O Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante participou de Live Vamos Pensar Juntos, promovida pelo Ex-Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Em pauta, o Gestor da FIEC e Paulo Gonçalves, Sócio-Diretor da COMPEX, discutiram sobre a força das exportações cearenses, além de ações para o desenvolvimento da industrial regional e a implementação do Hub do Hidrogênio Verde (H2V) no Ceará.

O encontro virtual teve início com Ricardo Cavalcante comentando sobre a importância das exportações, como indutora do desenvolvimento econômico. “Para nós da FIEC é uma grande honra discutir esse assunto, sobre a participação da indústria neste processo. Temos feito um grande trabalho junto ao Centro Internacional de Negócio (CIN) e do Observatório para estimular o empresariado. Com estas ferramentas, estamos entendendo como o mercado externo funciona, procurando diminuir o tempo de perda de aprendizado do industrial, munindo-os das melhores informações”, disse.

“Muitíssimo obrigado pelo tempo disponibilizado, pela conversa inteligente, enriquecedora e cheia de otimismo para as exportações e futuro da economia cearense. Parabéns pelo compartilhamento de informações”, declarou o Ex-Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, que diz ter ficado entusiasmado com as informações do Observatório da Indústria e do Hub do H2V.

Publicidade

Ricardo Cavalcante lembrou ainda que a união entre FIEC e Governo do Estado tem contribuído muito para o aumento das exportações cearenses, que ano passado tiveram aumento em 25%, além de alcançar o recorde de 22 bilhões no volume de exportações via Porto de Pecém.

“Graças a união dos esforços da FIEC, junto ao trabalho que vem sendo realizado em infraestrutura pelo Governo do Estado, como a implementação da CSP, dos aeroportos, a exemplo do de Fortaleza que foi privatizado, alcançamos um crescimento nas exportações. Temos resultados expressivos quando falamos da companhia Siderúrgica do Pecém, do setor de pesca, que vem batendo records, dos setores tradicionais como os de castanha, cera de carnaúba e têxtil”, completou.

O Presidente da FIEC falou ainda sobre as vantagens de contarmos com uma ZPE. “A indústria cearense tem que aproveitar melhor as vantagens da nossa ZPE. Com ela, conseguimos isenções de impostos, localização estratégica junto ao porto, diversos benefícios para gerar mais emprego e renda”, compartilhou e aproveitou ainda para lembrar das oportunidades da economia do mar, enfatizando os exemplos dos setores de pesca, de mineração, das energias eólicas off-shore, da cadeia do turismo do mar, entre outros.

Sobre o Hidrogênio Verde, Ricardo Cavalcante atentou que a nova fonte de energia limpa, que ganhou destaque mundial com a assinatura do Acordo de Paris para o protagonismo da descabonização mundial, e como aumento de 350% dos gás natural dado pela Rússia, tem trazidos grande oportunidades para o Ceará, que é considerado como um dos melhores locais do mundo para a produção desta energia limpa e que vem trazendo grandes players mundiais para o estado. Disse que, ao todo, já foram assinados mais de 20 bilhões de euros em memorandos para implementação de projetos de H2V nas terras cearenses.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado