Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Câmara: Aprovada adesão do Brasil a aliança internacional para promover energia solar

A intenção da aliança é auxiliar os países membros a enfrentar desafios comuns para a difusão da energia solar em linha com suas necessidades. (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou na última semana o Projeto de Decreto Legislativo 271/21, que ratifica o Acordo-Quadro sobre o Estabelecimento da Aliança Solar Internacional (ASI), assinado em Nova Delhi, na Índia, em 2016.

Esse organismo internacional atuará no sentido de auxiliar os países membros no enfrentamento coletivo de desafios comuns para a difusão da energia solar em linha com suas necessidades.

O acordo inclui a possibilidade dos países empreenderem ações coordenadas por meio de programas e atividades voluntárias de base. Entre os mecanismos estão o acesso a financiamento, tecnologias, inovação, pesquisa e desenvolvimento, bem como capacitação.

Publicidade

Opiniões

A Índia, país sede da ASI, terá a responsabilidade pelos aportes iniciais de recursos para organização.

“Contribuições posteriores serão voluntárias. É um fórum de discussão para tratar de energia fotovoltaica, cuja importância é cada vez maior. Precisamos estabelecer a energia fotovoltaica da maneira mais livre possível e menos onerosa para quem ganha menos”, comentou o deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS), observando que o acordo não implica obrigações financeiras ao Brasil.

A deputada Erika Kokay (PT-DF) destacou que o acordo envolve 121 países. “O Brasil, com todo o potencial para energia solar, ainda está em 16º lugar no ranking internacional.”

Já o deputado General Peternelli (PSL-SP) afirmou que o Brasil poderia ter aderido ao acordo antes. “Deveríamos ter aderido desde o início, em 2016”, defendeu.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado