Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Pesquisa aponta índice de confiança do fortalezense em 2022

A pesquisa aponta que 32,4% dos consumidores entrevistados reconhecem este com um bom ou ótimo momento para a compra.

O fortalezense iniciou o ano de 2022 mais confiante, de acordo com os dados da pesquisa Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) realizada no primeiro bimestre do ano. O índice de confiança apresentou crescimento de +5,5%, passando de 100,6 pontos no período novembro/dezembro, para 106,1 pontos em janeiro/fevereiro, o que pode resultar em aumento das compras neste início de ano, principalmente para produtos em promoções ou liquidações.

De acordo com a pesquisa, a confiança do consumidor acompanhou, ao longo do ano de 2021, os desdobramentos da crise sanitária do Covid-19, com o otimismo dominando no primeiro semestre com as perspectivas de retomada econômica decorrente do avanço do processo de vacinação.

Agora, a despeito da nova onda, a ampla cobertura vacinal e a expectativa de retomada econômica trazem melhores perspectivas, com incremento do Índice de Situação Presente (ISP) de +11,5%, passando de 78,6 pontos no final do ano para 87,6 pontos no período janeiro/fevereiro. Já o Índice de Situação Futura (IEF) teve aumento de +2,8%, alcançando o patamar de 118,5 pontos.
Expectativa dos consumidores

Publicidade

A pesquisa aponta que 32,4% dos consumidores entrevistados reconhecem este com um bom ou ótimo momento para a compra. A maior propensão ao consumo se encontra nos grupos masculino (37,6%), com faixa etária entre 18 e 24 anos (34,1%) e com renda familiar superior a dez salários mínimos (59,2%).

O estudo também mostra que 55,1% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano. Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 78,8% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

Sobre a percepção do ambiente econômico nacional, 50,9% dos consumidores entrevistados acreditam em melhoria no cenário nos próximos doze meses, resultado levemente superior ao observado no bimestre novembro/dezembro, de 49,0%.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado