Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Quem é Anna Delvey? A falsa herdeira alemã que enganou a elite de Nova York

Imagem: NICOLE RIVELLI/NETFLIX

Durante anos, Anna Sorokin usou identidade falsa como Anna Delvey, tentando se passar por uma rica herdeira alemã com gosto por vinhos caros, jatos particulares e roupas de grife.

Ela se tornou uma sensação nas mídias sociais, mesmo durante sua audiência no tribunal. Apesar de se apresentar com muita convicção, a glamorosa socialite de Manhattan que ela havia inventado para si mesma aparentemente nunca desapareceu.

Os promotores dizem que Sorokin roubou de outras pessoas enquanto fingia ter uma fortuna de 60 milhões de euros para conquistar seu caminho para os altos escalões da sociedade por meio de vários atos de fraude em 2016 e 2017, financiando uma vida que ela nunca teria sido capaz de viver.

Publicidade

Uma nova série da Netflix, estrelada pela estrela de Ozark e vencedora do Emmy Julia Garner no papel principal, dramatiza sua história. Baseado na investigação de 2018 de um jornalista da revista de Nova York sobre Sorokin, a série é toda “completamente verdadeira”, promete o trailer – “exceto pelas partes que são totalmente inventadas”.

Conquistou a elite de Nova York

Nascida na Rússia, Sorokin mudou-se para a Alemanha com a família ainda adolescente. Depois de terminar a escola, ela passou um tempo em Londres e Paris antes de apresentar Nova York a “Anna Delvey” em 2013.

Seu pai, segundo ela, era diplomata ou barão do petróleo, e ela era a herdeira de sua fortuna. Na realidade, ele é um ex-caminhoneiro que administra um negócio de aquecimento e refrigeração, de acordo com a revista New York.

Ela conseguiu entrar nas melhores festas e hotéis da cidade prometendo investimentos megalomaníacos e usando generosas gorjetas em dinheiro para convencer os funcionários de que ela era boa para isso. A jovem golpista também usou extratos bancários falsos para obter um empréstimo de 16 milhões de libras de um banco para financiar um clube de artes privado que ela queria abrir em Manhattan, disseram os promotores. Embora isso tenha sido negado, ela convenceu um banco a lhe dar um empréstimo para cobrir contas atrasadas no elegante hotel 11 Howard, onde ela morava.

A fraudadora também depositou cheques sem fundos no Signature Bank, conseguindo sacar em dinheiro antes de serem devolvidos e usou recibos falsos de transferência eletrônica para enganar as vítimas.

Ela acabou sendo presa em 2017 com “nenhum centavo em seu nome, até onde podemos determinar”, disse a promotora Catherine McCaw na época.

Confira trailer:

 

A informação é do SKY News.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado