Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Investimento no Projeto Trilha Verde vai consolidar mobilidade elétrica em Fernando de Noronha

(Foto: Thiago japyassu/Pexels)

O governador pernambucano, Paulo Câmara, lançou, na última segunda-feira (21), o projeto Trilha Verde, em parceria com a Neoenergia, que irá ampliar a mobilidade elétrica com a inserção de 18 veículos elétricos e a instalação de 12 ecopostos. A iniciativa também prevê o investimento na construção de mais duas usinas solares, uma delas com sistema de armazenamento para utilização à noite, visando suprir a necessidade da frota, que contará, inclusive, com a disponibilidade de buggies elétricos.

As novas ações de sustentabilidade integram o Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Neoenergia, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Além do Governo de Pernambuco, também integram a parceria a Renault, WEG, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), IATI, CPqD, eiON e Incharge.

“Estamos muito atentos e determinados em avançar na questão do desenvolvimento sustentável no nosso Estado. Agora, temos a oportunidade de aplicar mais essa prática em Fernando de Noronha, visando impulsionar ações como essa em todo o Brasil. Essa iniciativa dialoga com nossas intenções e nos ajuda a garantir um futuro melhor para as novas gerações”, afirmou o governador.

Publicidade

Os veículos elétricos serão enviados e incorporados às principais atividades econômicas da ilha, como trade turístico e administração distrital. “Acreditamos que o projeto de Pesquisa e Desenvolvimento irá impulsionar a sustentabilidade em um ecossistema preservado como Noronha e contribuir de forma determinante com o processo de descarbonização nos variados segmentos econômicos do arquipélago”, destacou o presidente da Neoenergia Pernambuco, Saulo Cabral.

Os 12 novos ecopostos previstos no projeto serão instalados em locais estratégicos e disponibilizados para todos os carros elétricos do arquipélago. Serão oito pontos com potência de 22 KW, que possibilitam uma recarga mais rápida, e outros dois com potência de 7,4 KW. As duas últimas unidades terão suporte V2G, ou seja, o veículo pode utilizar a estação para recarga ou para retornar a energia não utilizada, como em eventuais períodos de alta demanda da rede.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado