Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Aumente a sua autoconfiança através da linguagem corporal – Por Edilson Botto

*Coluna por Edilson Botto, 04/09/2022

Você alguma vez se sentiu inseguro diante de uma situação? Desconfiou da própria capacidade de enfrentar um desafio e desistiu de algo por medo de não ser capaz de atingir o sucesso?

Essa falta de confiança em si mesmo é o ponto de partida do livro O Poder da Presença, escrito pela psicóloga e pesquisadora de Harvard, Amy Cuddy, que relata como um traumatismo craniano sofrido em um acidente de carro na sua adolescência afetou sua capacidade cognitiva e a fez duvidar de si mesma e da sua capacidade de alcançar os seus objetivos.

conteúdo patrocinado

A partir dessa experiência Amy descreve o seu processo de superação da insegurança e as suas descobertas sobre como a linguagem corporal pode contribuir para fortalecer a coragem e a disposição para enfrentar e superar situações em que nos sentimos inseguros.

A autora mostra que, a partir de comportamentos primitivos inconscientes que todos manifestamos, quando conhecemos alguém procuramos responder a duas perguntas: “posso confiar nesta pessoa?” e “posso respeitar essa pessoa?”. Essas duas perguntas nos fazem definir respectivamente o nível de cordialidade e competência de alguém e que, em um primeiro contato, é mais relevante sermos percebidos como cordiais do que como competentes, portanto a forma como nos comportamos, a postura que assumimos contribui bastante para transmitirmos uma imagem positiva e que influenciará a percepção do nosso interlocutor.

Para poder transmitir essa imagem positiva nós precisamos nos sentir “poderosos”, confiantes, o que em algumas situações pode ser uma tarefa árdua, visto que todo mundo tem momentos de insegurança e é aí que a proposta da Dra. Cuddy se torna importante, pois ela apresenta algumas técnicas simples, mas bastante efetivas para nos suprir desse poder que precisamos nas ocasiões  em que ele não aparece naturalmente.

O princípio básico dessa teoria é de que o corpo molda a mente, então se assumirmos uma postura que demonstre confiança a nossa mente assimilará essa informação e passará a agir de forma correspondente fazendo com que nosso comportamento seja compatível com a nossa postura corporal.

As posturas que Amy denomina de “alto poder” são expansivas, com o corpo ocupando o máximo de espaço, e com os membros afastados do corpo. Assumir uma boa postura aumenta nossa sensação de ter mais disposição e energia, facilitando a execução de tarefas em geral, principalmente nas situações em que não estamos completamente seguros.

O livro apresenta várias orientações comportamentais como: manter a coluna ereta, estufar o peito, respirar lenta e profundamente, entretanto a mais importante recomendação é: “Não finja até conseguir fazer. Finja até se tornar.”. Não se trata de enganar as pessoas para obter o que você deseja, trata-se de enganar a si mesmo até se sentir mais poderoso, mais presente e, claro, continuar a praticar até que você se torne verdadeiramente a pessoa que você demonstra ser.

Esse livro pode ser especialmente importante para estudantes e profissionais em início de carreira, pois através das recomendações apresentadas será possível lidar melhor com a insegurança e o medo naturais de quem ainda não está completamente preparado para os desafios profissionais que aparecem em nossas vidas.

**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ENB.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado