Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Pix virou uma ameaça para o mercado das maquininhas de cartão

(Foto: Reprodução internet)

Após a chegada do Pix, o setor das maquininhas de pagamento está em queda. Especialistas estimam que o Pix deve eliminar a necessidade desse processo “intermediário” entre quem paga e quem recebe. Com essas mudanças nas formas de pagamento, as empresas terão de proporcionar outros tipos de serviços que sejam relevantes tanto para os comerciantes como para os clientes.

“As empresas ganharão pelo serviço prestado, e não mais por transação”, afirma Edson Santos, um dos maiores conhecedores do setor de meios de pagamento no Brasil, em entrevista ao Estadão. 

Mesmo com o Pix movimentando o setor, os líderes do mercado não têm demonstrado grandes mudanças. Uma das razões, segundo Santos, é porque o Pix ainda enfrenta alguns desafios no varejo, e a maquininha segue importante para o estabelecimento receber os pagamentos pelo cartão. “O Pix ainda não pegou o suficiente (no varejo). E todo mundo espera que o outro faça antes”, diz Santos.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Uma das poucas mudanças, até agora, é a oferta da funcionalidade do Pix na maquininha, permitindo que o lojista gere um QR-Code para a transferência. “Essa é uma tentativa de se manter a maquininha viva”, comenta o especialista.

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado