Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Importadores de pneus rebatem notícias falsas da Associação Nacional de Fabricantes

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Pneus (Abidip), entidade que representa os importadores de pneus, está desmentindo notícias falsas que estão sendo propagadas pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip).

A intenção declarada pela Anip é que o governo federal restabeleça a alíquota do imposto de importação de 16% para cinco medidas de pneus de caminhão, que foi zerada no início de 2021 na tentativa de conter o aumento dos custos do transporte de cargas.

Para pressionar o governo a restabelecer a alíquota, a direção da Anip vem fazendo manifestações na imprensa atacando a qualidade do pneu importado e procurando estabelecer um vínculo de causa e efeito entre a estagnação das vendas do pneu nacional em 2022 com suposto excesso de importação.

conteúdo patrocinado

“Uma das inverdades que infelizmente vem sendo replicadas por alguns veículos é de que o pneu de carga importado tem qualidade inferior ao nacional, e que permitiria menos reformas (recapagens), em prejuízo do caminhoneiro”, esclarece o presidente da Abidip, Ricardo Alípio. Ele alerta que está notícia falsa tem sido veiculada sempre desacompanhada de respaldo do segmento de reforma de pneus.

Alípio explica que, tanto os pneus nacionais como os importados, passam pelos mesmos testes de qualidade, capacidade de carga e durabilidade sendo certificados pela mesma Portaria Inmetro nº 379, de 14 de setembro de 2021.

“As importações são precedidas de verificações in loco nas fábricas de origem por técnicos do Inmetro e os ensaios laboratoriais para cada família de pneu por empresas certificadoras acreditadas pela autarquia federal”, explicou o representante dos importadores.

Ele lembrou que vários pneus importados são utilizados por montadoras de caminhões e de reboques, tanto no Brasil como no exterior. “Chega a ser infantil sugerir que apenas os fabricantes de pneus instalados no Brasil têm capacidade técnica para produzir com qualidade, como se o Brasil fosse o centro do mundo em tecnologia de pneus”.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado