Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra supera R$ 60 milhões na primeira semana de negociação na B3

A nova modalidade é um investimento de renda fixa, em que o investidor compra títulos públicos federais e tem, entre as muitas vantagens, liquidez diária, ou seja, os clientes têm acesso aos recursos sempre que precisar.  

Os investimentos no Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra, novo título do programa Tesouro Direto (TD), atingiram R$ 60 milhões na primeira semana de negociação na B3 (30 de janeiro a 3 de fevereiro). Esse valor representa 12,64% do total das vendas líquidas de todos os títulos do TD no período, de R$ 475 milhões.

O resultado foi considerado bastante positivo pelo secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, que comemorou os números. “A primeira semana de lançamento do Renda+ foi um extremo sucesso, com quase 8 mil pessoas comprando e acreditando no programa, movimentando mais de R$ 60 milhões em uma única semana”, disse. “Vamos continuar trabalhando e investindo no produto para potencializar ainda mais esse crescimento e ajudar mais famílias a perceberem os benefícios que a poupança de alguma parcela da renda pode gerar no futuro”, destacou.

Os títulos foram comprados por 7.675 investidores. Os papéis do Renda+ preferidos no intervalo analisado foram o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2030, com R$ 24 milhões em compras liquidadas (40,12 % do total), seguido pelo Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2035, com R$ 10 milhões (16,69% do total), e pelo Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2045, com R$ 8,28 milhões (13,79% do total).

conteúdo patrocinado

O Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra, lançado pelo Tesouro Nacional em parceria com a B3 e com a extinta Secretaria de Previdência (SPREV), permite ao investidor planejar uma data para aposentadoria e receber uma renda extra mensal pelo período de 20 anos. A renda, proporcionada pelo acúmulo de títulos ao longo dos anos, será corrigida mensalmente pela inflação, garantindo assim o poder de compra do investidor.

Sua criação foi inspirada em estudos dos professores Robert Merton (Prêmio Nobel de Economia 1997) e Arun Muralidhar, que introduziram o conceito de SeLFIES, (Standard-of-Living, Forward-starting, Income-only Securities), produtos financeiros que facilitam o processo de poupar para uma previdência complementar. Conforme o conceito, ele é acessível a qualquer pessoa, que pode determinar a quantidade de ativos que deseja adquirir, com taxas de retorno competitivas, de baixo custo e baixo risco.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado