Livraria Cultura pede suspensão da falência determinada pela justiça

A Livraria Cultura entrou com um recurso na terça-feira (14) pedindo a suspensão da falência, determinada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo na semana passada.

O juiz Ralpho Waldo de Barros Monteiro Filho, da 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, decretou a falência da livraria e da 3H Participações, holding não operacional do grupo, destacando que as empresas descumpriram o aditivo ao plano de recuperação judicial e não prestaram informações de maneira completa.

A Cultura reconhece que atrasou pagamentos previstos no plano de recuperação por causa da pandemia e argumenta que está em dia com seus compromissos financeiros. A

lista de credores inclui grandes bancos e varejistas, bem como micro e pequenas empresas com que a livraria teria débitos de menos de R$ 6 mil que, segundo a empresa, estariam recebendo pagamentos. A exceção é o Banco do Brasil, com quem a livraria estaria buscando uma negociação direta.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado