Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Funcionários demitidos da XP alegam não ter recebido participação nos lucros referente a 2022

(Foto: Pexels/Anna Shvets)

Funcionários que foram demitidos da XP (XP) nos últimos meses alegam não ter recebido o pagamento da participação nos lucros (PLR) referente ao segundo semestre de 2022, que estava programado para cair na conta em 16 de fevereiro deste ano.

Entre os ex-funcionários que reclamam estão analistas e assessores de investimento, que afirmam não terem recebido o valor prometido pela empresa. A falta de comunicação por parte da XP também foi citada como um fator que dificultou o contato com a empresa após o desligamento.

Procurada pela agência Bloomberg Línea, a XP afirmou que cumpre rigorosamente a legislação trabalhista e é considerada por diversas premiações do setor como um dos melhores lugares para se trabalhar.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Diferentes postagens no LinkedIn foram usados pelos trabalhadores para expressar suas reclamações sobre a falta de pagamento. Eles apontam para a suposta falha na comunicação da empresa, o que dificulta ainda mais a resolução do problema.

A participação nos lucros é um benefício importante para os trabalhadores e deve ser cumprido de acordo com as leis trabalhistas. A XP não se pronunciou sobre as alegações específicas dos ex-funcionários, mas o caso destaca a importância de as empresas cumprirem suas obrigações em relação aos trabalhadores, especialmente em momentos difíceis como demissões.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado