Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Petrobras confirma permanência no Polo Bahia após suspensão da venda de ativos

Foto: Divulgação/Agência Petrobras de Notícias

No último domingo, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, afirmou em rede social que a estatal vai permanecer na Bahia. O polo Bahia Terra, que reúne 28 concessões no estado, estava em processo de venda para um consórcio formado pela PetroReconcavo e Eneva, mas a suspensão da venda de ativos por 90 dias, a pedido do Ministério de Minas e Energia, levantou dúvidas sobre o destino do polo.

Prates se reuniu com representantes da força de trabalho, entidades dos trabalhadores e aposentados no Centro de Empregados da Petrobras em Salvador e anunciou a revisão e suspensão das transferências compulsórias, além do diálogo direto com os funcionários da estatal. A venda do Polo Bahia, se concretizada, deve movimentar US$ 1,5 bilhão.

A Petrobras tem outros dois ativos em terra na mesa de negociações, como os polos no Espírito Santo e Rio Grande do Norte, com as empresas Secreast e 3R, respectivamente. A postergação da venda desses três ativos pela estatal pode impactar R$ 5,8 bilhões em investimentos previstos e colocar em risco os R$ 40 bilhões em investimentos previstos pelas petroleiras independentes até 2029.

Publicidade

Prates também anunciou que o Polo Bahia fará parte do novo plano estratégico da Petrobras e que a unidade da estatal para produção de biocombustíveis será remodelada para atuar na Bahia com o fortalecimento da agricultura familiar. No entanto, especialistas alertam que declarações em redes sociais podem ser perigosas e influenciar a cotação das ações, já que há operações de venda em reavaliação, e pouco se sabe se a empresa vai encerrar os processos ou não.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) afirmou que os petroleiros “ouviram de Prates que deverá ser mais fácil sustar a privatização de Bahia Terra, pois nesse caso não houve signing ou closing (assinatura de contrato definitivo de compra e venda)”. A declaração de Prates em rede social indica os passos da companhia em um momento de mudanças na gestão da empresa, segundo o professor Claudio Assis, especializado em governança.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado