Mesmo com lucro, McDonald’s fecha escritórios nos EUA e se prepara para demissões e reestruturação corporativa

Reprodução/ McDonald's

O McDonald’s fechou temporariamente seus escritórios nos Estados Unidos nesta semana, enquanto se prepara para anunciar um plano de demissões que faz parte de uma reestruturação mais ampla da empresa, segundo informações do Wall Street Journal no último domingo.

Apesar de um aumento nas vendas globais de quase 11% em 2022 e um crescimento de quase 6% nos Estados Unidos, a rede de fast-food enfrenta dificuldades em contratar pessoal adequado para alguns de seus pontos de venda, conforme mencionado em seu último relatório anual. No quarto trimestre de 2022, a empresa registrou um lucro líquido de US$ 1,9 bilhão, em comparação com US$ 1,64 bilhão no mesmo período do ano anterior.

Em um e-mail interno enviado na semana passada para funcionários dos EUA e algumas regiões fora do país, o McDonald’s recomendou trabalho remoto de segunda a quarta-feira, a fim de tomar decisões de pessoal, conforme reportagem do Wall Street Journal. A empresa não deixou claro quantos funcionários serão demitidos.

A mensagem interna afirmava: “Durante a semana de 3 de abril, comunicaremos as principais decisões relacionadas a funções e níveis de pessoal em toda a organização”. Além disso, a companhia pediu aos funcionários que cancelassem todas as reuniões pessoais com fornecedores e outras partes externas em sua sede.

A rede de lanchonetes McDonald’s já havia anunciado em janeiro que revisaria os níveis de pessoal corporativo como parte de uma estratégia de negócios atualizada, o que poderia levar a demissões em algumas áreas e expansão em outras.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado