Biometria facial revoluciona meios de pagamento e experiência de consumo

(Foto: Divulgação PayFace)

A era digital tem aprimorado a experiência do consumidor ao tornar as transações mais automatizadas e eficientes. Neste cenário de inovação, o uso da biometria facial tem se destacado como uma ferramenta poderosa para agilizar pagamentos e personalizar atendimentos, ganhando notoriedade em setores diversificados e em países como China, Estados Unidos, Espanha e Rússia.

Segundo pesquisa da EBANX, os meios de pagamento alternativos e instantâneos estão ganhando terreno. Em 2023, a América Latina e a África, regiões com as maiores taxas de crescimento anual (CAGR) de compradores digitais, registraram um crescimento significativo dessas formas de pagamento.

No Brasil, a tecnologia de reconhecimento facial tem sido testada em diversos setores, particularmente no varejo. A projeção da Juniper Research sugere que até 2027, pagamentos móveis remotos autenticados biometricamente deverão alcançar a cifra de US$ 1,2 trilhão globalmente.

Entre as empresas pioneiras na aplicação desta tecnologia está a Payface, startup que permite que o consumidor efetue compras apenas utilizando o rosto. Eládio Isoppo, CEO da Payface, destaca que a tecnologia oferece praticidade, segurança e sustentabilidade ao processo de compra.

A Payface ressalta também os benefícios do uso da tecnologia, que incluem agilidade no pagamento, diminuição de filas, controle de acesso às lojas e personalização do atendimento, além de maior segurança ao consumidor, através da prevenção de assaltos e furtos.

A tecnologia de reconhecimento facial já foi implementada por gigantes como Alibaba com o “Smile to Pay” em 2017 e Tencent com o “Frog Pro” em 2019. Ainda recente no Brasil, essa inovação está em ascensão global, com projeção da Juniper Research de que até 2025, cerca de 1,4 bilhão de pessoas estarão utilizando sistemas de pagamento baseados em reconhecimento facial.

Desde 2018, a Payface tem integrado a biometria facial aos meios de pagamento, como cartões de crédito, private labels, wallets, adquirentes e subadquirentes. A startup já opera em grandes redes de supermercado no Rio de Janeiro, consolidando a inovação no setor.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado