Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Planos de saúde devem cobrir novos tratamentos contra o câncer

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou que os planos de saúde no Brasil deverão garantir a cobertura de dois novos tratamentos contra o câncer. A decisão foi tomada pela diretoria colegiada da ANS e publicada no Diário Oficial da União na semana passada.

Essa é a segunda atualização da lista de coberturas obrigatórias neste ano. Com a mudança, os planos de saúde serão obrigados a cobrir o tratamento contra o câncer de ovário, que envolve o uso combinado de olaparibe e bevacizumabe, e o tratamento de próstata metastático, que consiste na combinação de darolutamida e docetaxel.

Além disso, a resolução da ANS também estabelece a cobertura para o teste genético de deficiência de recombinação homóloga, utilizado para diagnosticar as pacientes elegíveis ao tratamento com a associação de olaparibe e bevacizumabe.

Publicidade

No início deste ano, em fevereiro, a agência já havia determinado a incorporação de outros quatro tratamentos à lista de procedimentos obrigatórios dos planos de saúde. Esses tratamentos incluem o onasemnogeno abeparvoveque, indicado para bebês com atrofia muscular espinhal; o dupilumabe, destinado a adultos com dermatite atópica grave; o zanubrutinibe, utilizado por adultos com linfoma de células do manto; e o romosozumabe, voltado para mulheres idosas com osteoporose na pós-menopausa.

Essa medida da ANS visa ampliar o acesso aos tratamentos mais avançados contra o câncer, garantindo que os pacientes tenham acesso aos cuidados necessários. Com a inclusão dessas terapias na lista de coberturas obrigatórias, mais pessoas poderão se beneficiar desses avanços médicos no combate ao câncer.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado