Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Desenrola Brasil tem potencial para reduzir inadimplência em 40%, aponta FGV

(Foto: RDNE Stock project/Pexels)

Liderado pelo governo de Lula, o programa emergencial de renegociação de dívidas de pessoas físicas inadimplentes, Desenrola Brasil, tem o potencial de diminuir a inadimplência em até 40% no país. A informação foi divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) durante um jantar promovido pelo Esfera Brasil.

No momento, a inadimplência atinge mais de 66 milhões de brasileiros, ou 40,6% da população adulta do país, de acordo com dados recentes da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).De acordo com a economista da FGV, Carla Beni, essa medida é crucial para permitir que indivíduos de baixa renda “respirem novamente e até retomem o consumo”.

O programa Desenrola Brasil opera através de duas faixas de renegociação. A primeira é destinada a indivíduos que ganham até dois salários mínimos ou estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal e tiveram seus nomes negativados até 31 de dezembro de 2022. Esses indivíduos poderão quitar suas dívidas de até R$ 5 mil. A segunda faixa, reservada para pessoas com dívidas em bancos, permitirá que esses bancos ofereçam a seus clientes a possibilidade de renegociação direta.

Publicidade

Apesar do potencial do Desenrola Brasil, nem todas as dívidas poderão estar disponíveis para renegociação. No entanto, a iniciativa representa um passo significativo na direção certa, oferecendo a milhões de brasileiros inadimplentes uma oportunidade de recomeço.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado