Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Morgan Stanley avalia impacto da recessão argentina no desempenho de varejistas brasileiras

(Imagem: Herbert Brant/Pixabay

Os efeitos da recessão prevista na Argentina podem reverberar em varejistas brasileiras de forte presença no país vizinho, de acordo com um recente relatório do Morgan Stanley. A instabilidade argentina é vista pelo banco como um possível influenciador nos números de varejistas que operam tanto no Brasil quanto na Argentina, com destaque para o Mercado Livre (MELI34) e a Natura.

O banco projeta um declínio de 3,6% no Produto Interno Bruto (PIB) argentino em 2023, além de uma escalada alarmante da inflação, que deve atingir aproximadamente 160% até o final do ano. Isso representaria um salto significativo em relação aos 95% observados em 2022.

As preocupações com a Argentina também são impulsionadas por controles cambiais e pelo efeito da seca nos fluxos de moeda. O Morgan Stanley antecipa que essa situação pressionará o gap cambial, com um spread projetado de 100% entre a taxa oficial (240 ARS por dólar) e a não oficial (500 ARS por dólar).

Publicidade

Os analistas do banco observam que, até o momento, o câmbio oficial se depreciou cerca de 26% desde o final do ano passado, enquanto a taxa não oficial teve uma depreciação de aproximadamente 30%.

Diante das eleições no final do ano, a equipe econômica do Morgan Stanley espera uma maior utilização de medidas heterodoxas pelo governo argentino, como incentivos cambiais e restrições de importação e capital. Contudo, tais ações podem ter impactos negativos sobre o crescimento econômico e a inflação.

Em meio a esse cenário complexo, o Mercado Livre se destaca pela resiliência de suas operações na Argentina, conseguindo repassar o impacto cambial aos preços de seus produtos e serviços. Por outro lado, a Natura, que teve 8% da sua receita de 2022 proveniente da Argentina, registrou impactos financeiros significativos, somando aproximadamente R$ 190 milhões negativos em 2022 e R$ 30 milhões negativos em 2021.

O Morgan Stanley mantém uma recomendação “overweight” para as ações do Mercado Livre, com um preço-alvo de US$ 1.770 na Nasdaq, o que indica um potencial de valorização de 47%. Em contraste, para a Natura, a recomendação é “equalweight”, com preço-alvo de R$ 15, 6% abaixo do último fechamento

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado