Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Oi começa o ano de 2023 com prejuízo líquido de R$ 1,267 bilhão

A Oi (OIBR3;OIBR4) sofreu um prejuízo líquido de R$ 1,267 bilhão no primeiro trimestre de 2023, revertendo o lucro do mesmo período em 2022, de acordo com o relatório divulgado na quarta-feira (14). O desempenho negativo no início do ano contrasta com os ganhos de R$ 1,623 bilhão registrados no primeiro trimestre de 2022.

Apesar da notícia desalentadora, o prejuízo líquido do primeiro trimestre representa uma melhora quando comparado com as perdas de R$ 2,900 bilhões do quarto trimestre de 2022 (excluindo impairment).

As operações brasileiras da Oi geraram uma receita líquida consolidada de R$ 2,505 bilhões, uma queda de mais de 40% em relação ao mesmo período do ano passado e de 4,3% em comparação com o trimestre anterior. A Oi atribui a queda no desempenho à conclusão das vendas de suas operações descontinuadas, que incluíam o segmento de mobilidade e a UPI InfraCo, ambas parte do Plano Estratégico de Transformação.

Publicidade

O Ebitda de rotina das operações brasileiras caiu 84,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 193 milhões. Quando comparado com o quarto trimestre de 2022, a queda foi de 44%.

A Oi encerrou o primeiro trimestre de 2023 com uma posição de caixa de R$ 1,807 bilhão, uma diminuição anual de 8,9% e trimestral de 43,9%. A dívida líquida (valor justo) diminuiu 33,4% em comparação ao primeiro trimestre de 2022, mas registrou um aumento de cerca de 10% em comparação com o período entre outubro e dezembro do ano passado.

A Oi destaca que o impacto da conclusão das vendas de suas operações de mobilidade e a maior rentabilidade sazonal do quarto trimestre de 2022 contribuíram para os resultados do primeiro trimestre de 2023.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado