Decisão do TCU permite que concessionárias dos aeroportos do Rio de Janeiro e de Viracopos permaneçam na gestão

(Foto: Divulgação/RioGaleão(

O Tribunal de Contas da União (TCU) tomou uma decisão que dispensa a necessidade de relicitação dos aeroportos internacionais do Rio de Janeiro e de Viracopos, em Campinas, caso as concessionárias desistam de sua administração. Com essa medida, as empresas têm a opção de voltar atrás em sua decisão e continuar gerindo esses importantes terminais.

A consulta sobre o tema havia sido realizada pelo Ministério dos Portos e Aeroportos, e agora, com a decisão do TCU, o órgão pode renegociar os contratos com a RIOgaleão, responsável pelo aeroporto do Rio de Janeiro, e com a Aeroportos Brasil Viracopos, responsável pelo aeroporto de Campinas.

Em fevereiro de 2022, o grupo Changi Airports, que controla o aeroporto internacional do Rio, havia anunciado a devolução da concessão, devido aos prejuízos de R$ 7,5 bilhões causados pela pandemia de covid-19. Contudo, um ano depois, houve uma mudança de posição após reunião com o governo federal.

No caso da concessionária do aeroporto de Viracopos, o pedido para devolução da concessão foi feito em março de 2020, quase dois anos depois de entrar em recuperação judicial, enfrentando dívidas de cerca de R$ 2,9 bilhões.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado