Pesquisar
Close this search box.

FGTS Digital entra em testes; mudanças para 2024

(Foto: Divulgação)

A digitalização das operações financeiras tem alcançado novos patamares com a iniciativa de modernizar o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A partir de janeiro de 2024, empresas de todo o Brasil estarão obrigadas a utilizar um método inteiramente digital, conduzido exclusivamente através do pagamento do FGTS via PIX aos seus colaboradores. Esta mudança não apenas simplifica o processo, mas também promete agilizar o fluxo de caixa e otimizar despesas operacionais.

Fase de Testes e Implementação

Antecedendo a implementação oficial, uma fase inicial de testes do novo sistema de pagamento do FGTS foi iniciada no sábado, 19, com previsão de conclusão em 10 de novembro. Essa etapa crucial visa garantir a funcionalidade e a segurança do sistema antes de sua adoção em larga escala.

Ampliação do Prazo de Recolhimento

Uma das vantagens significativas do novo sistema é a extensão do prazo de recolhimento do FGTS, que passará do dia 7 para o dia 20 de cada mês. Essa alteração oferece às empresas uma maior flexibilidade na gestão de suas finanças, além de contribuir para a consolidação dos sistemas de pagamento, elevando a segurança das transações.

Histórico e Investimento Governamental

Desde 2019, o governo federal tem investido na digitalização do sistema do FGTS, com a primeira resolução sobre o tema sendo emitida em maio daquele ano, acompanhada de um aporte de R$ 99,5 milhões destinados a viabilizar essa transformação. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, o objetivo é combater a inadimplência, reduzir a burocracia e aumentar a transparência nas transações relacionadas ao FGTS.

Benefícios do FGTS Digital

O novo sistema permitirá a emissão de guias de pagamento no mesmo ambiente, substituindo os antigos sistemas SEFIP e GFIP. A Caixa Econômica Federal destaca que o FGTS Digital visa aperfeiçoar a captação de recursos, a prestação de informações aos trabalhadores e empregadores, bem como a apuração, o registro e a cobrança dos recursos do FGTS, tudo isso em um contexto unificado e mais eficiente.

Recomendações e Precauções

Com a unificação dos sistemas e a utilização da mesma base de dados do e-Social, especialistas alertam para a necessidade de cautela por parte das empresas no compartilhamento de informações dos colaboradores. Essa integração facilita a supervisão governamental e potencializa a eficácia na detecção de possíveis irregularidades, evasões fiscais ou erros de cálculo no recolhimento do FGTS.

Este novo panorama do FGTS, com o pagamento via PIX, não apenas alinha o Brasil às tendências globais de digitalização financeira, mas também promete uma gestão mais eficiente e transparente dos recursos dos trabalhadores, marcando um passo importante na modernização dos processos administrativos e financeiros das empresas.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado