Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ministério da Fazenda aumenta prazo para credores aderirem o Desenrola

(Foto: Divulgação)

O Ministério da Fazenda anunciou uma extensão no prazo para que empresas credoras possam aderir ao Desenrola Brasil, um programa governamental que oferece incentivos para a renegociação de dívidas de clientes. O novo prazo se estende até a próxima terça-feira, dia 12 de setembro, oferecendo às empresas uma oportunidade adicional de participar deste programa crucial.

Anteriormente, o prazo estava previsto para encerrar no sábado, dia 9, mas foi estendido para acomodar a demanda das empresas interessadas em participar.

Empresas de vários setores, incluindo bancos, companhias de água e esgotos, distribuidoras de eletricidade e varejistas, têm a oportunidade de aderir ao programa e renegociar suas dívidas com clientes. Para iniciar o processo, as empresas interessadas devem realizar o cadastro das dívidas pendentes no Portal Credor, a plataforma do governo designada para conduzir as negociações de dívidas de pessoas físicas.

Publicidade

O portal de negociações do Desenrola Brasil tem previsão de iniciar suas atividades no final de setembro, em uma data a ser anunciada pelo governo. Embora o acesso direto dos consumidores à plataforma ainda não esteja disponível, o governo enfatiza que todos podem atualizar seu cadastro no site gov.br, com certificação prata ou ouro, que será utilizado para o acesso à página de negociações.

Esta nova fase do Desenrola Brasil é destinada exclusivamente a pessoas que ganham até dois salários mínimos (R$ 2.640 em 2023) ou que estão inscritas em programas federais através do Cadastro Único (CadÚnico). Serão elegíveis para renegociação dívidas que foram abertas até 31 de dezembro de 2022 e que tenham valores de até R$ 5 mil. Isso inclui dívidas bancárias, como empréstimos e cartões de crédito, além de dívidas não bancárias, como contas de luz, água, despesas educacionais, compras em lojas e muito mais.

Todas as empresas com dívidas a receber que realizam negativações são convidadas a participar deste programa, de acordo com o Ministério da Fazenda.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado