Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Boletim Focus sinaliza crescimento e inflação em alta em 2023

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Na manhã desta segunda-feira (11/09), o Banco Central divulgou o mais recente Boletim Focus, uma análise que apresenta uma perspectiva otimista para a economia brasileira em 2023. Pela terceira semana consecutiva, as estimativas para o crescimento do PIB mostram uma ascensão, situando-se agora em 2,64%. Esta elevação, juntamente com uma inflação também em ascensão, marca um cenário econômico complexo, mas promissor.

Crescimento Econômico: O ano de 2023 projeta um futuro brilhante para a economia brasileira, segundo as análises recentes. O PIB, que é a soma dos bens e serviços produzidos no país, tem previsão de expansão de 1,47% para o próximo ano. A visão para 2025 e 2026 é igualmente positiva, com projeções apontando um crescimento de 2% em ambos os anos.

Este otimismo é respaldado pelo crescimento de 0,9% da economia brasileira no segundo trimestre de 2023, conforme indicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, quando comparado ao mesmo período do ano passado, há uma progressão notável de 3,4%.

Publicidade

Inflação: Entretanto, a inflação, representada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), também mostra sinais de aumento, subindo de 4,92% para 4,93%. Este aumento situa-se acima do teto da meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2023, que é de 3,25%, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Segundo o último relatório de inflação do Banco Central, há uma probabilidade de 61% da inflação oficial ultrapassar o teto da meta em 2023. Para os anos seguintes, as previsões de inflação são de 3,89% e 3,5%, respectivamente, para 2024 e 2025/2026.

Taxa de Juros (Selic): Para mitigar a inflação crescente, o Banco Central adotou a estratégia de ajustar a taxa básica de juros, a Selic. Atualmente fixada em 13,25% ao ano, há expectativas de que a Selic termine 2023 em 11,75%. As projeções para os anos subsequentes indicam uma diminuição gradual, chegando a 8,5% ao ano em 2025 e 2026.

Os movimentos na Selic têm reflexos diretos na economia. Enquanto um aumento na taxa pode conter a demanda e elevar os custos de crédito, uma redução pode incentivar a produção e o consumo, embora também possa estimular a inflação.

Cotação do Dólar: O mercado financeiro prevê uma cotação de R$ 5 para o dólar no final deste ano, com uma ligeira elevação para R$ 5,02 em 2024. A cotação do dólar é um indicador importante, influenciando diretamente a economia nacional.

Confira AQUI o Boletim Focus da semana anterior.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado