Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Picasso: Obra “Mulher com um Relógio” pode bater recordes em leilão

Divulgação

O universo das artes está prestes a ser sacudido pela venda potencialmente recorde da obra “Mulher com um Relógio”, criada pelo incontestável mestre Pablo Picasso. Em novembro, os olhos dos entusiastas da arte estarão voltados para este evento que destaca uma peça avaliada em mais de US$ 120 milhões. A obra-prima, que retrata uma jovem amante de Picasso em tons vibrantes de azul real, verde e vermelho, promete ser a estrela da temporada de leilões de outono.

Proveniente da valiosa coleção de Emily Fisher Landau, que faleceu aos 102 anos em março, a pintura de 1932 é apenas uma das 120 peças impressionantes que compõem seu legado. Conforme publicado pelo Wall Street Journal, estimada em US$ 400 milhões, a coleção inclui também obras majestosas de artistas renomados como Jasper Johns, Ed Ruscha e Andy Warhol. Diante da atual desaceleração do mercado, especialistas e entusiastas estão ansiosos para avaliar o nível de interesse global dos licitantes neste tesouro artístico.

Brooke Lampley, chefe de arte fina global da Sotheby’s, não poupou elogios à obra de Picasso, enfatizando a resiliência das obras-primas no mercado. Lampley revelou que a Sotheby’s garantiu a consignação, prometendo aos herdeiros de Fisher Landau comprar as peças, incluindo o destacado Picasso, caso não apareçam outros licitantes nas vendas programadas para 8 e 9 de novembro.

Publicidade

Para estabelecer um novo recorde, Mulher com um Relógio” precisará superar o marco de US$ 179,4 milhões alcançado pela “Mulheres de Argel (Versão O)” em 2015. Vale destacar que os colecionadores costumam valorizar especialmente as obras de Picasso da década de 1930, com metade das 10 obras mais caras do artista originando-se desse período.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado