Hidrogênio Verde no Brasil: FIEC e FIESP impulsionam produção com Absolar e Abeeólica

Os industriais Ricardo Cavalcante, presidente da FIEC, e Josué Gomes, presidente da FIESP, com o documento após a assinatura.

Nesta terça-feira (26/09), um importante acordo foi assinado para impulsionar a produção de Hidrogênio Verde no Brasil. As entidades envolvidas são: a Federação da Indústria do Ceará (FIEC), a Federação da Indústria de São Paulo (FIESP), a Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar) e a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica). O objetivo é fortalecer e expandir o mercado do Hidrogênio Verde no país.

O evento contou com a presença dos presidentes destas entidades, como Ricardo Cavalcante da FIEC, Josué Gomes da FIESP, Ronaldo Koloszuk da Absolar e Elbia Gannoum da Abeeólica, além de outros representantes do setor.

O foco do acordo é incentivar a produção, o uso e a exportação de Hidrogênio Verde e seus derivados. A ideia é aproveitar ao máximo as energias eólica e solar. Os governos do Ceará e São Paulo veem essa produção como uma forma de atrair investimentos, gerar empregos, desenvolver tecnologia e atingir metas sustentáveis.

A iniciativa também busca identificar os custos de produção do Hidrogênio Verde, as melhores regiões para produzi-lo e as melhores rotas de transporte. Isso vale tanto para o mercado brasileiro quanto para o exterior. O acordo também apoia políticas que incentivem o uso do Hidrogênio Verde, substituindo o hidrogênio e a amônia derivados de combustíveis fósseis por fontes renováveis.

Energia Renovável

A Abeeólica, fundada em 2002, representa a indústria de energia eólica no Brasil e tem contribuído ativamente para o reconhecimento da energia eólica como uma fonte limpa e estratégica para a matriz energética nacional. Por outro lado, a Absolar, estabelecida em 2013, é a única associação brasileira que integra todos os elos da cadeia de valor solar fotovoltaica, além de outras tecnologias limpas, como o próprio hidrogênio verde.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado