Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dólar fecha em queda; Ibovespa e empregos sobem em setembro

O dólar norte-americano continua a mostrar força em comparação com outras moedas globais.
Foto: Reprodução

No mercado financeiro desta sexta-feira (29/09), o dólar comercial fechou com queda de 0,26%, sendo cotado a R$ 5,027. No acumulado do mês, a moeda valorizou 1,53%. Enquanto isso, o Dólar Turismo caiu 0,725% para R$ 5,204, o Euro Comercial recuou 0,20% para R$ 5,3138, a Libra teve retração de 0,43% chegando a R$ 6,133, o Peso Argentino desvalorizou 0,24% e o Bitcoin apresentou queda de 0,54%.

Enquanto isso, o Ibovespa, índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), finalizou o mês com alta de 0,72%, marcando 116.565,17 pontos. No cenário mensal, o índice teve uma elevação de 0,71%.

Ações que se destacaram hoje:

Publicidade
  • Em Alta:
    • Americanas (+21,79%)
    • Alliar (+6,78%)
    • Log (+6,71%)
    • Westwing (+6,47%)
    • Armac (+6,12%)
  • Em Baixa:
    • Multilaser (-3,83%)
    • Sequoia (-3,77%)
    • Dasa (-3,74%)
    • CVC (-3,02%)

No panorama internacional, os índices Dow Jones e S&P 500 apresentaram retração de -0,62% e -0,17% respectivamente. Por outro lado, o Nasdaq se destacou com uma alta expressiva de +14%.

Outro ponto de destaque foi a taxa de desemprego brasileira, que caiu para 7,8% no trimestre finalizado em agosto, conforme dados da PNAD divulgados pelo IBGE. Esta marca é a menor desde fevereiro de 2015. No total, o Brasil possui agora 8,4 milhões de desocupados.

A Receita Federal deu início aos pagamentos do último lote de restituições do Imposto de Renda 2023, beneficiando mais de 1,26 milhão de contribuintes com cerca de R$ 1,96 bilhão.

O índice PCE, utilizado pelo Federal Reserve (banco central dos EUA) como indicador de inflação, apresentou crescimento de 0,4% em agosto em relação a julho, conforme divulgado pelo Departamento do Comércio nesta sexta-feira (29). Projeções de analistas da FactSet apontavam para um aumento de 0,5%.

Em relação ao Brasil, a dívida pública teve elevação pelo segundo mês seguido em agosto. Informações recentes do Banco Central indicam que a Dívida Bruta do Governo Geral atingiu R$ 7,771 trilhões, correspondendo a 74,4% do PIB, uma leve alta em relação aos 74,0% registrados em julho.

Nesta sexta-feira (29), o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou uma proposta importante para o turismo no Brasil. Agora, estados e o Distrito Federal poderão criar programas “Tax free” para reembolsar turistas de outros países do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em suas compras.

Por fim, a Oi anunciou um financiamento de US$ 300 milhões com o BTG Pactual, e os preços do petróleo recuaram 1% nesta sexta-feira, embora tenham subido cerca de 30% no trimestre.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado