Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

S&P eleva nota da dívida brasileira após 12 anos de estagnação

(Foto: Divulgação)

Nesta terça-feira (19/12), a Standard & Poor’s (S&P) atualizou a nota de crédito do Brasil, um avanço significativo após 12 anos. Além disso, a nota subiu de BB- para BB, um indicador de confiança crescente do mercado. Em 2011, a S&P havia elevado a nota brasileira pela última vez. Desde então, o país enfrentou diversos rebaixamentos, incluindo a perda do grau de investimento em 2015.

Contudo, a perspectiva estável da S&P atualmente sinaliza uma expectativa de continuidade na estabilidade econômica. Por outro lado, a agência ainda aponta desafios econômicos e fiscais. Além disso, desde 2018, a S&P classificava o Brasil abaixo do grau de investimento, posição compartilhada por outras agências como Fitch e Moody’s.

Por outro lado, o Tesouro Nacional viu a elevação da nota como um reconhecimento dos esforços do governo. Esses esforços focam no equilíbrio das contas públicas e na implementação de reformas econômicas.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

A “Elevação da nota brasileira pela S&P” é um reflexo do progresso econômico do país. Portanto, a reforma tributária tem sido um componente crucial nesse avanço.

S&P

A Standard & Poor’s (S&P) foi fundada em 1860 por Henry Varnum Poor, inicialmente focada em informações sobre companhias ferroviárias americanas. Em 1906, Luther Lee Blake criou o Standard Statistics Bureau, ampliando o escopo para empresas não-ferroviárias e oferecendo atualizações frequentes. A fusão em 1941 da Poor’s Publishing com a Standard Statistics formou a S&P atual, que foi adquirida em 1966 pela The McGraw-Hill Companies.

A S&P abriu seu primeiro escritório no Brasil em 1992 e também tem presença no México e Argentina. Suas classificações de risco, ou ratings, variam de AAA (melhor) a D (pior), com categorias de grau de investimento (AAA, AA, A, BBB) e grau especulativo (BB, B, CCC, CC, C, CI, R, SD, D, NR). Grau de investimento indica segurança para investidores conservadores, enquanto grau especulativo denota maior risco de default.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado