Enauta em transformação: expansão e diversificação em 2024

Enauta em transformação: expansão e diversificação em 2024
(Foto: Divulgação)

2024 se anuncia como um ano de virada para a Enauta, a única petroleira no Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3. Em entrevista ao Infomoney, Décio Oddone, CEO da companhia, realça essa fase de transformação, focada na expansão e na diversificação. Longe de investir em fontes renováveis por agora, a Enauta reafirma seu compromisso com o crescimento na produção de petróleo.

Recentemente, a Enauta adquiriu 100% das concessões da Petrobras nos campos de Uruguá e Tambaú, na Bacia de Santos, e a totalidade da participação da Qatar Energy nos campos de Ostra, Abalone e Argonauta, parte do Parque das Conchas, na Bacia de Campos. Esses movimentos estratégicos, incluindo um investimento de US$ 150 milhões, apontam para uma fase mais agressiva no mercado.

Com essas aquisições, a Enauta espera adicionar pelo menos 15 mil barris à sua produção diária. Isso representa uma diminuição significativa na dependência do campo de Atlanta, que atualmente responde por cerca de 90% da geração de caixa da empresa. A partir de agosto, espera-se que o campo de Atlanta comece a gerar frutos substanciais para a companhia. Recentemente, o campo foi modernizado com um navio-plataforma de alta capacidade.

Oddone sublinha a importância de encontrar oportunidades que agreguem valor e gerem resultados para os acionistas. A empresa se prepara para operar pela primeira vez um campo maduro, Uruguá e Tambaú, planejando investimentos e a perfuração de novos poços para aumentar a produção.

Enauta e sustentabilidade no setor petrolífero

Em 2023, a Enauta produziu 4,5 milhões de barris de óleo equivalentes, com uma produção diária no campo de Atlanta de 21,2 mil barris. O CEO da Enauta destaca o baixo teor de enxofre e a menor emissão de carbono do petróleo produzido pela companhia como diferenciais importantes. Ele também sinaliza para estudos futuros sobre a inserção da Enauta na produção de energias renováveis, previstos para o final da década.

Por fim, Oddone enfatiza que, embora a Enauta ainda não esteja focada em energias renováveis, há um forte compromisso com a sustentabilidade e eficiência operacional, elementos-chave na trajetória da empresa em 2024 e além.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado