Estabilidade no endividamento dos fortalezenses em 2024

Endividamento
Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Pesquisa de Endividamento do Consumidor de Fortaleza, referente a janeiro de 2024, indica que 70,8% dos residentes da capital cearense estão endividados. Este índice se manteve inalterado desde dezembro de 2023, marcando uma estabilidade no cenário de dívidas. Comparativamente, este número representa uma redução de 5,0 pontos percentuais em relação a janeiro de 2023.

Os números são levantados pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC), ligado à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-CE).

Dívidas em Atraso Diminuem, Destacando-se o Grupo de 25 a 34 Anos

A princípio, houve uma ligeira diminuição nas contas em atraso, com uma queda de 0,4 pontos percentuais de dezembro de 2023 para janeiro de 2024, estabelecendo o melhor resultado desde março de 2020. O grupo etário entre 25 e 34 anos e as famílias com renda superior a dez salários-mínimos apresentam as maiores taxas de atraso.

Comprometimento da Renda Familiar e Perfil do Endividamento

Em média, 43,8% da renda familiar em Fortaleza destina-se ao pagamento de dívidas. O endividamento médio é de R$ 1.799, com um prazo médio de oito meses para quitação. Cartões de crédito, financiamento bancário, empréstimos pessoais e carnês são as principais fontes de dívida.

Ao mesmo tempo, a pesquisa aponta que gastos correntes, como alimentação a prazo, aluguel residencial, saúde e educação, são os maiores contribuintes para o endividamento.

O tempo médio de atraso é de 77 dias, sendo o desequilíbrio financeiro a razão principal para o não pagamento das dívidas, seguido pela necessidade de adiar pagamentos e a contestação das obrigações.

Aumento na Taxa de Inadimplência Potencial

A inadimplência potencial aumentou ligeiramente de dezembro de 2023 para janeiro de 2024, mas apresenta uma redução em comparação a janeiro do ano anterior. O perfil do consumidor inadimplente é predominantemente feminino, acima dos 35 anos, e com renda familiar mensal inferior a cinco salários-mínimos.

Orçamento Familiar e Controle de Gastos

Portanto, a maioria dos consumidores de Fortaleza realiza orçamento mensal e acompanha seus gastos, contribuindo para um melhor controle do endividamento. A falta de planejamento orçamentário, gastos imprevistos, aumento nos gastos essenciais, compras por impulso, redução dos rendimentos e desemprego são fatores significativos que contribuem para o endividamento.

PARA LER O RELATÓRIO COMPLETO, CLIQUE AQUI!

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado