João Paulo Pacífico: o único brasileiro que quer pagar mais impostos

João Paulo Pacífico (Foto: reprodução)

João Paulo Pacífico, um empresário brasileiro de 45 anos, juntou-se a um grupo de 250 super-ricos que assinaram uma carta aberta durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça. Na carta, eles pedem maior tributação de impostos das próprias fortunas. Nomes, como Abigail Disney, herdeira da Disney, e o ator Brian Cox, também fazem parte dessa iniciativa.

Os super-ricos questionam as autoridades presentes no evento, sobre quando planejam tributar a riqueza extrema acumulada por essas pessoas. O grupo manifestou surpresa pela falta de resposta a uma pergunta que eles têm feito nos últimos três anos. A ação incomum entre os super-ricos reflete um compromisso com a causa da tributação progressiva das grandes fortunas.

Único brasileiro da lista:

João Paulo Pacífico, o único brasileiro na lista, formou-se em engenharia e fundou e atualmente dirige os Investimentos de Impacto do Grupo Gaia, criado em 2009. A empresa é um grupo de investimentos, tem dois braços: um focado em impacto social e outro de não impacto social.

Em março de 2022, o Grupo Gaia vendeu a parte de investimentos da Planeta para um grupo norte-americano. Os recursos da venda e as ações foram destinados à ONG Gaia+, uma organização criada com o propósito de realizar investimentos de impacto.

Em uma entrevista a UOL, João Paulo Pacífico afirmou que acumulou uma grande fortuna ao longo da vida, mas que não precisa mais dela. Além disso, é crítico do mercado financeiro, alegando que é um sistema feito para “ricos investirem em ricos.”

O Grupo Gaia se posiciona como uma empresa do mercado financeiro que prioriza a colaboração em vez da competição. O empresário se aproximou do Movimento Sem Terra (MST), e criou uma operação em que qualquer pessoa pode investir no movimento a partir de R$ 100.

João Paulo Pacífico é defensor da tributação progressiva e da renda básica universal. Recentemente, compartilhou  e criticou os dados da Oxfam que mostram um aumento na riqueza dos cinco homens mais ricos do mundo desde 2020, enquanto 60% da população global empobreceu.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado