Copom avalia novo corte na Taxa Selic nesta quarta-feira

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (31/01), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) avalia a possibilidade de mais um corte na taxa básica de juros, a Selic. Este ajuste poderia diminuir a taxa de 11,75% para 11,25% ao ano, representando o quinto corte desde agosto de 2023, quando o BC iniciou a reversão do ciclo de aperto monetário.

Análise de Especialistas e Previsões de Mercado

A especialista Cleide Rodrigues, da Money Wise Research, prevê que a tendência de redução da taxa de juros será mantida, considerando os recentes indicadores econômicos que sinalizam um enfraquecimento da economia. Adicionalmente, a mais recente edição do boletim Focus, que compila a opinião de analistas de mercado, apoia esta visão, antecipando uma queda de 0,5 ponto percentual na Selic.

Considerações sobre Inflação e Política Fiscal

Na última reunião do Copom em dezembro, o comitê expressou preocupações sobre as contas públicas e os riscos de aumento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o boletim Focus, a previsão de inflação para 2024 é de 3,81%, alinhada com a meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Impacto de Fatores Globais na Decisão do Copom

Além disso, diversos fatores internacionais influenciam significativamente o cenário econômico. Por exemplo, a perspectiva de aumento nos juros nos Estados Unidos e as tensões no Oriente Médio, particularmente entre Israel e grupos palestinos, acrescentam complexidade e incerteza ao desafio do Copom de sustentar a tendência de queda da Selic.

A Importância da Selic e Visões de Investimento

Renan Diego, especialista em finanças pessoais, enfatiza a relevância da Selic como diretriz para as taxas de juros no Brasil, sendo crucial no controle da inflação. Ele aconselha cautela nos investimentos, destacando a importância de equilibrar ativos de renda fixa e variável.

Histórico e Perspectivas Futuras da Taxa Selic

O início do ciclo de redução da Selic ocorreu em agosto de 2023, com um corte de 13,75% para 13,25%, o primeiro em três anos. A decisão de hoje pelo Copom pode fortalecer essa tendência de diminuição da taxa, influenciando diretamente a política monetária e as estratégias de investimento no Brasil.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado