Pesquisar
Close this search box.

Chinesa CNOOC adquire 500 mil barris de petróleo do Pré-Sal

CNOOC International Limited no Iraque. (Foto: Divulgação)

A China National Offshore Oil Corporation (CNOOC), fundada em 1982, é a maior companhia chinesa na exploração offshore de petróleo. Controlada majoritariamente pelo governo da China, que detém 70% de suas ações, a empresa tem papel destacado na Bolsa de Valores de Hong Kong. Especializou-se inicialmente na exploração marítima, com a CNPC focando na produção onshore e a Sinopec na petroquímica. Hoje, a CNOOC lidera a exploração petrolífera em alto mar na China e a importação de GNL, incluindo a gestão de grandes terminais de GNL.

A Venda Competitiva da PPSA

Na recente venda direta realizada pela Pré-Sal Petróleo (PPSA), a CNOOC destacou-se ao adquirir 500 mil barris de petróleo do Bloco de Sépia, localizado na Bacia Sedimentar de Campos. Este evento marcou a primeira aquisição da CNOOC de uma carga de petróleo da União, num processo que contou com a participação de cinco propostas, incluindo empresas de renome como a Galp Energia Brasil, Petrobras, Refinaria de Mataripe, e Equinor.

Regime de Partilha e Vendas Anteriores

Sob o regime de partilha, estabelecido para a exploração dos campos do pré-sal, a União recebe uma parte do petróleo extraído. A Lei 13.679 de 2018 permitiu à PPSA a venda direta deste petróleo, uma novidade em comparação com o método anterior que exigia a contratação de agentes de comercialização. Antes desta venda à CNOOC, a PPSA já havia negociado duas outras cargas do Bloco de Sépia, uma em agosto de 2022 com a Galp Energia Brasil e outra em julho de 2023 com a Petrobras.

Inovação na Venda

Esta venda se destacou por ser a mais competitiva até o momento, não só pelo número de participantes mas também por ser a primeira vez que a PPSA baseou-se na cotação do petróleo tipo Brent para o leilão, em vez do preço de referência da ANP. Tal mudança representa um marco importante na comercialização do petróleo pré-sal pela União.

Expansão e Desafios da CNOOC

A entrada da CNOOC no mercado brasileiro de pré-sal reforça sua posição como um gigante no setor de exploração petrolífera offshore. Com uma história de tentativas de expansão, como a oferta pela Unocal em 2005 bloqueada pelos EUA por razões de segurança nacional, a CNOOC continua buscando oportunidades globais para fortalecer sua presença no setor energético mundial. Este leilão não só aumenta sua diversificação geográfica mas também destaca a crescente importância do mercado brasileiro de petróleo para investidores internacionais.

A CNOOC constitui um conglomerado composto pelas seguintes empresas:

  • CNOOC Ltd. (China National Offshore Oil Company Limited): Entidade principal do grupo, atuando diretamente na exploração de petróleo offshore.
  • China Offshore Oil & Gas Development & Utilization Company: Focada no desenvolvimento e utilização de recursos de petróleo e gás offshore.
  • China BlueChemical Limited: Especializada em produtos químicos, com ênfase na indústria petroquímica.
  • China Oilfield Services Limited (COSL): Provedora de serviços para campos petrolíferos, incluindo exploração, desenvolvimento e produção.
  • CNOOC Gas & Power Group: Encarregada da geração e distribuição de energia, principalmente gás e eletricidade.
  • CNOOC Oil & Petrochemicals Co., Ltd.: Atua na produção e processamento de petroquímicos e produtos petrolíferos.
  • CNOOC Marketing Company: Responsável pela comercialização dos produtos petrolíferos e derivados.
  • CNOOC Energy Technology & Services Limited: Fornecedora de tecnologias e serviços no setor de energia.
  • CNOOC New Energy Investment Co., Ltd.: Dedicada a investimentos em novas fontes de energia, promovendo a diversificação energética.
  • Offshore Oil Engineering Co., Ltd.: Especializa-se em engenharia, construção, suporte e manutenção para operações offshore.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado