Pesquisar
Close this search box.

Conheça o novo perfil dos investidores na bolsa brasileira

Conheça o novo perfil da pessoa física na bolsa brasileira
(Foto: Marga Santoso/Unsplash).

Nos últimos três anos, o mercado financeiro brasileiro testemunhou um crescimento na quantidade de pessoas físicas interessadas em investimentos de renda variável. Segundo dados recentes da B3, a bolsa de valores do Brasil, esse aumento é notadamente observado entre indivíduos jovens e fora do tradicional eixo Rio-São Paulo, evidenciando uma democratização dos investimentos e uma maior dispersão geográfica dos investidores.

O interesse por investimentos na bolsa não está mais concentrado apenas nas regiões mais ricas do país. Enquanto o Sudeste continua liderando em números absolutos, com 2,8 milhões de investidores, as regiões Norte e Nordeste apresentaram os maiores crescimentos percentuais, com aumentos de 150% e 112%, respectivamente. Esse fenômeno reflete não apenas a democratização do acesso aos investimentos, mas também o potencial econômico ainda inexplorado fora do eixo Rio-São Paulo.

Perfil jovem do novo investidor

Além da maior dispersão geográfica, a faixa etária dos investidores também vem mudando. Atualmente, 18% dos investidores de renda variável têm entre 19 e 24 anos, um contraste marcante com a situação de dez anos atrás, quando essa faixa etária era praticamente inexpressiva. Esse dado revela uma mudança na percepção dos investimentos, antes vistos como exclusivos de pessoas mais velhas, e agora abraçados por uma geração mais jovem e disposta a arriscar.

Fatores impulsionadores

Diversos fatores contribuem para essa mudança de cenário. O crescimento das plataformas de investimento e a atuação de assessores de investimento por todo o Brasil desempenham um papel crucial. Marcelo Flora, do BTG Pactual, destaca a presença de quase 30 assessores apenas no Nordeste, com mais de 1 bilhão de reais investidos. Além disso, a mídia tem desempenhado um papel importante na disseminação de conhecimento sobre investimentos, ajudando a desmitificar a ideia de que é necessário ter grandes somas para começar a investir.

Atualmente, a entrada no mercado de ações é acessível, com investimentos iniciais médios de R$ 128, e mais da metade dos novos investidores começando com até R$ 200. Esse acesso facilitado, aliado a uma ampla gama de produtos financeiros disponíveis, tem atraído um público mais amplo para o mercado de ações.

Novos produtos e preferências

Um exemplo do sucesso de novos produtos financeiros é o Fiagro, voltado para o agronegócio, que rapidamente atraiu 500 mil investidores. Esse interesse reflete as preferências nacionais, como o setor imobiliário e o agronegócio, mostrando que o mercado financeiro está cada vez mais alinhado com os interesses e a cultura do investidor brasileiro.

Em resumo, o perfil do investidor brasileiro na bolsa está se tornando cada vez mais jovem e geograficamente diversificado. Esse fenômeno é impulsionado pela democratização do acesso aos investimentos, pela evolução das plataformas de investimento e pelo aumento da informação disponível sobre o mercado financeiro.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado