Pesquisar
Close this search box.

Conheça os bilionários que financiam pesquisas sobre imortalidade

Financiamento em longevidade crescem. (Foto: Jeff Bezos/Reprodução)
Financiamento em longevidade crescem. (Foto: Jeff Bezos/Reprodução)

Na busca pela juventude eterna, líderes tecnológicos do Vale do Silício, conhecidos por suas inovações em IA e tecnologia, estão agora mergulhando no campo da longevidade, financiando pesquisas com o objetivo de retardar o envelhecimento, ou até mesmo alcançar a imortalidade. Entre eles, Jeff Bezos e Larry Ellison se destacam como investidores em iniciativas que prometem estender a vida humana.

Pioneirismo e investimentos

Larry Ellison, fundador da Oracle, tem sido um defensor de longa data da pesquisa em longevidade, com investimentos que remontam a 1997. Com uma fortuna estimada em US$ 135 bilhões, Ellison dedicou cerca de US$ 500 milhões à Ellison Medical Foundation, concentrando-se em pesquisas sobre envelhecimento e doenças infecciosas. “A morte nunca fez sentido para mim”, disse Ellison, expressando sua visão de combater o que ele considera um fenômeno misterioso.

Jeff Bezos, o magnata por trás da Amazon, segue os passos de Ellison, investindo em startups como a Altos Labs e a Unity Biotechnology, ambas focadas no rejuvenescimento celular e na extensão da vida. Com um patrimônio líquido de US$ 168 bilhões, Bezos vê nesses investimentos a chance de desvendar a “fórmula da imortalidade”.

Financiamento em longevidade: novas gerações e abordagens controversas

Sam Altman, da OpenAI, é um dos mais recentes a entrar nesse campo, com um investimento de US$ 180 milhões na Retro Biosciences. A empresa visa adicionar dez anos à vida humana saudável, com foco no rejuvenescimento de células T para combater o câncer e outras doenças. Com uma fortuna estimada entre US$ 500 e US$ 700 milhões, Altman representa a nova geração de tecnólogos investindo em longevidade.

Por outro lado, abordagens mais controversas, como as adotadas por Bryan Johnson, fundador do sistema de pagamentos Braintree, chamam a atenção. Investindo US$ 2 milhões anuais em terapias e produtos não aprovados, Johnson busca pessoalmente desafiar os limites da medicina tradicional na busca pela juventude eterna.

Críticas e perspectivas

Enquanto figuras como Peter Thiel, cofundador do PayPal, expressam interesse em métodos extremos como a criogenia, a comunidade científica permanece cética sobre algumas das abordagens adotadas. Médicos e especialistas, como Peter Attia, autor de “Outlive”, argumentam que a verdadeira chave para uma vida longa e saudável reside em mudanças de estilo de vida e hábitos, mais do que em soluções milagrosas.

Apesar das divergências de opinião e da incerteza sobre os resultados desses investimentos, o que fica claro é a disposição dos magnatas do Vale do Silício em explorar e financiar a fronteira final da ciência: a batalha contra o envelhecimento.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado