Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Agenda legislativa da indústria 2024 lançada

União e diálogo no lançamento da Agenda Legislativa da CNI, visando o progresso da indústria brasileira. (Foto: Divulgação)

Na manhã desta terça-feira (19/03), o cenário político e industrial brasileiro voltou suas atenções para o lançamento da 29ª Agenda Legislativa da Indústria, conduzido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) no Congresso Nacional. O evento contou com a presença de personalidades do governo e do setor industrial, incluindo o Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e Vice-Presidente Executivo da CNI, Ricardo Cavalcante, além do Presidente da CNI, Ricardo Alban, que fez a entrega oficial do documento às lideranças do Poder Legislativo.

Presidente do Sistemas FIEC e Vice-Presidente Executivo da CNI, Ricardo Cavalcante, na solenidade.

Mais Presenças

O encontro reuniu diversas autoridades, tais como o Vice-Presidente do Brasil, Geraldo Alckmin, e o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, evidenciando a importância do diálogo entre o setor industrial e o governo para o avanço das pautas de interesse nacional. A presença de deputados federais, senadores, e representantes das federações das indústrias brasileiras destacou o amplo espectro de apoio às iniciativas propostas pela CNI.

Pautas Prioritárias

A Agenda Legislativa da Indústria de 2024 elenca 134 propostas com potencial de impacto significativo na competitividade das empresas e no desenvolvimento econômico do país. Dentre as prioridades, a regulamentação da reforma tributária e a aprovação de leis que fomentem a neoindustrialização são vistas como cruciais.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Neoindustrialização e Desenvolvimento

Projetos como a depreciação acelerada para máquinas e equipamentos (PL 2/2024) e a regulamentação do mercado de carbono (PL 182/2024) se destacam pelas suas capacidades de modernizar o setor industrial e promover uma transição energética responsável. A criação das Letras de Crédito do Desenvolvimento (PL 6235/2023), por outro lado, é vista como uma medida estratégica para ampliar o financiamento de longo prazo, essencial para investimentos em infraestrutura, inovação e transição energética.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado