Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Educação financeira no Brasil: apenas 20% com alto planejamento

Dinheiro real moeda poupança planejamento financeiro educação financeira - dinheiro online
(Imagem: Pixabay)

Uma pesquisa realizada pelo Itaú Personnalité em colaboração com o Instituto Locomotiva trouxe à tona um cenário surpreendente sobre a relação entre renda e educação financeira. Ao contrário do que se poderia esperar, o estudo revelou que apenas 20% dos entrevistados com renda mensal superior a R$ 10 mil possuem um alto nível de planejamento financeiro. Embora 89% deles afirmem estar se preparando adequadamente para o futuro e 93% tenham objetivos financeiros de curto, médio e longo prazos, muitos não têm esse planejamento registrado.

Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva, destaca que esses resultados refletem um interesse crescente na educação financeira, porém evidenciam uma insegurança perceptível na tomada de decisões. “Apenas 20% das pessoas entrevistadas afirmaram ter essa disciplina na prática, o que pode ser atribuído ao histórico de baixa educação financeira ao qual o brasileiro foi exposto ao longo da vida”, explica Meirelles.

A pesquisa também revelou que, surpreendentemente, mesmo entre aqueles que se consideram conhecedores avançados de finanças, 41% ainda mantêm investimentos em poupança. Adriana dos Santos, diretora do Itaú Personnalité, aponta para a falta de decisões assertivas como um dos motivos por trás desse comportamento.

 “Esse é um dos motivos pelo qual ainda vemos uma participação da poupança como opções de investimento para o público, mesmo entre os que se descrevem como arrojados“, destaca.

Quando ampliamos o foco para o panorama geral, a pesquisa revela que 80% dos entrevistados se dizem otimistas em relação à sua situação financeira. No entanto, esse otimismo varia entre diferentes faixas etárias, sendo mais expressivo entre os jovens, com 94%, em comparação com os maiores de 50 anos, que representam 70%.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
Preocupações

As pessoas também estão consideravelmente preocupadas com a possibilidade de perder renda, seja devido a crises econômicas, golpes financeiros ou investimentos equivocados.

Quando analisamos os dados por gênero, observamos que as mulheres demonstram um interesse maior em aprender sobre finanças e investimentos, representando 43% em comparação com 34% do público masculino. No entanto, tanto homens quanto mulheres admitem que conversar sobre dinheiro com parceiros ou familiares ainda gera desconforto.

Especialistas observam um aumento na tensão entre poupar e gastar, especialmente após a pandemia. No entanto, 65% dos brasileiros afirmam ter passado a valorizar mais a qualidade de vida. Adriana dos Santos destaca que as pessoas devem encarar essa dualidade como uma oportunidade.

Precisamos aprender e escolher formas de fazer o dinheiro trabalhar por nós. Um bom planejamento financeiro, que compreende visão de futuro, sonhos, expectativa de gastos, investimentos e aposentadoria, pode ajudar a ter mais tempo de qualidade, sem comprometer a renda“, finaliza a diretora do Itaú Personnalité.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado