Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Óculos inteligentes: Meta dá mais um passo na parceria com Ray-Ban

Meta avança no projeto de lançar óculos inteligentes em parceria com a Ray-Ban. (Foto: Joseph Okon/Pexels)
Meta avança no projeto de lançar óculos inteligentes em parceria com a Ray-Ban. (Foto: Joseph Okon/Pexels)

Durante a recente conferência Connect no Vale do Silício, Mark Zuckerberg revelou adições de Inteligência Artificial (IA) nos produtos da empresa. Este evento é considerado o mais crucial para a apresentação de novos produtos da gigante da tecnologia. Dentre eles, o óculos inteligentes da Meta.

Inovações em óculos inteligentes Ray-Ban

Em colaboração com a EssilorLuxottica, a Meta anunciou os novos óculos inteligentes Ray-Ban, que estarão disponíveis a partir de 17 de outubro pelo preço base de US$ 299. Estes óculos permitirão aos usuários transmitir visualizações e sons em tempo real, marcando um avanço na integração de tecnologia wearable com funcionalidades do dia a dia.

Assistência virtual aprimorada

Além dos óculos, a Meta introduziu 28 novos assistentes de IA, acessíveis via WhatsApp, Messenger e Instagram. Estas interfaces de IA possuem personalidades modeladas a partir de figuras públicas como Snoop Dogg, Paris Hilton e MrBeast, oferecendo uma nova camada de interação personalizada para os usuários.

conteúdo patrocinado

Cautela e inovação na estratégia de IA

Ao contrário de concorrentes como Microsoft e Google, a Meta adotou uma abordagem mais cautelosa no desenvolvimento de produtos de IA, priorizando a construção de modelos proprietários e oferecendo novas tecnologias gradualmente para garantir confiabilidade e segurança.

Expansão de recursos e compatibilidades

A nova geração de óculos inteligentes expande suas funcionalidades para incluir videochamadas através do WhatsApp e Messenger, e agora suporta o streaming de música pelo Apple Music. Essas adições são projetadas para melhorar a experiência do usuário e integrar mais as funcionalidades da vida digital no cotidiano.

Através do suporte ao Apple Music nos óculos Ray-Ban, os usuários podem solicitar músicas, playlists ou mesmo receber recomendações de álbuns de um artista específico.

Dessa maneira, os usuários podem desfrutar de uma experiência musical imersiva enquanto realizam outras atividades, sem a necessidade de interagir com outros dispositivos manualmente. Isso é particularmente vantajoso para usuários que estão em movimento, permitindo-lhes acessar conteúdo de mídia de forma conveniente e segura.

Perspectivas de crescimento e adoção

Os óculos inteligentes da Meta são parte de uma tendência mais ampla em tecnologia wearable, buscando combinar moda com funcionalidade. A integração de IA nesses dispositivos reflete um movimento em direção a uma interação mais natural e intuitiva com a tecnologia, um ponto que Zuckerberg destacou como crucial para o futuro da computação pessoal.

“Os óculos inteligentes serão uma plataforma importante no futuro… porque em breve você poderá permitir que sua IA veja o que você vê e ouça o que você ouve”, projetou Hind Hobeika, gerente de produto da big tech.

Além disso, o professor e fundador do Grupo de Finanças Digitais da UFPE, José Carlos Cavalcanti, afirma que a parceria tem um futuro promissor: “Uma empresa com a experiência que tem, com o tamanho de mercado que domina, com a base de clientes que possui, pode, com tais atributos, conquistar mercados ainda não explorados com o atual desenvolvimento de tecnologia tanto no hardware quanto no software”.

Leia mais:

Óculos inteligentes da Ray-ban e Meta vão ganhar recursos de IA

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado