Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ibovespa fecha em queda de 0,10% com pressão de Petrobras

3R Petroleum lidera altas com fusão com Enauta

B3 - Ibovespa - Petrobras
(Imagem: divulgação/Ibovespa)

O Ibovespa encerrou a sexta-feira (17) com uma leve queda de 0,10%, fechando em 128.150,71 pontos. Mesmo com o recuo no último dia útil da semana, o índice acumulou uma alta de 0,43% nos últimos cinco dias.

Entre os destaques positivos, a 3R Petroleum (RRRP3) liderou as altas do Ibovespa após anunciar a fusão com a Enauta (ENAT3). As ações das empresas fecharam em alta de 7,14% e 3,65%, respectivamente. A fusão, que já vinha sendo fomentada há algum tempo, foi oficializada hoje, impulsionando os papéis de ambas as companhias.

A Vale (VALE3) também contribuiu para limitar a queda do índice, subindo 1,96%. Assim, o otimismo veio com o anúncio de estímulos ao setor imobiliário pela China, beneficiando também a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que teve as ações valorizadas em 0,83%.

Publicidade

No entanto, a Petrobras (PETR3;PETR4) pressionou o Ibovespa para baixo, com quedas de 1,83% nas ações ordinárias e 1,66% nas preferenciais. A saída de Jean Paul Prates da presidência da empresa trouxe incertezas ao mercado, refletindo negativamente nos papéis da petroleira. Outro destaque negativo foi a Azul (AZUL4), que registrou uma queda devido à incerteza em torno da possível fusão com a Gol.

Veja os detalhes:

A Gerdau (GGBR4) também teve um desempenho negativo, fechando em queda de 2,54%. As enchentes no Rio Grande do Sul resultaram na paralisação de duas fábricas da companhia. Além disso, questões relacionadas à defesa contra práticas de dumping e a taxação do aço impactaram negativamente as ações da empresa.

O IRB (IRBR3) subiu 0,40% após a JP Morgan elevar a recomendação dos papéis da empresa. Por fim, o fluxo estrangeiro também teve um impacto, fazendo preço no mercado brasileiro.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado