Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Voa Brasil é adiado novamente e lançamento deve ser em junho

Adiamentos marcam o plano de passagens

Voa Brasil é adiado novamente e lançamento deve ser em junho
O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho (Foto: Fabio Rodrigues/Agência Brasil).

O programa Voa Brasil, que visa a oferta de passagens aéreas acessíveis, tem um novo lançamento marcado para junho. O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, fez esse anúncio nesta quarta-feira (22), durante o programa Bom Dia, Ministro, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Ele atribuiu o adiamento às recentes enchentes no Rio Grande do Sul, que demandaram atenção e esforços emergenciais do governo.

Originalmente, o lançamento do Voa Brasil estava previsto para janeiro deste ano. O programa busca facilitar o acesso a viagens aéreas para aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ganham até dois salários mínimos e para estudantes do Programa Universidade para Todos (Prouni). Com passagens ao custo de R$ 200, pretende-se beneficiar cerca de 22 milhões de brasileiros.

 

Publicidade

Detalhes do programa e próximos passos

Silvio Costa Filho explicou que a estrutura do programa já está pronta, mas as enchentes no sul do país exigiram que o governo priorizasse as necessidades imediatas da região. “Estamos ajustando alguns detalhes com a Casa Civil e planejamos retomar a discussão sobre o programa em junho”, afirmou o ministro. Conforme ele também destacou, os beneficiados devem ter evitado voos nos últimos doze meses para se qualificarem às tarifas especiais.

O Voa Brasil enfrentou vários adiamentos desde o seu anúncio em março de 2023. A previsão inicial de lançamento em janeiro de 2024 não se concretizou. Apesar de uma data anunciada para 17 de abril, novos obstáculos impediram o avanço do programa conforme planejado.

Desafios e alertas

Críticas internas no Palácio do Planalto apontam que as barreiras ao acesso podem frustrar os grupos que aguardam o início das operações. A continuidade dos adiamentos pode prejudicar a percepção pública sobre a eficácia da iniciativa.

Durante o programa de rádio, o ministro alertou sobre tentativas de golpes associadas ao Voa Brasil. Ele enfatizou que não há cadastros sendo realizados atualmente, nem solicitações de pagamentos. Costa Filho reforçou que qualquer tentativa de venda de passagens ou anúncio prematuro sobre o programa é falsa. Ele recomendou que denúncias sobre essas práticas sejam feitas pelos canais oficiais do ministério.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado