Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ibovespa fecha em queda após Livro Bege dos EUA

Petrobras e Vale pressionam, Locaweb sobe 3,39%

Ibovespa
(Imagem: divulgação/Ibovespa)

O Ibovespa encerrou a quarta-feira (29) com uma queda de 0,87%. O índice marcou 122.707,28 pontos, pressionado pelo desempenho negativo de Wall Street após a divulgação do Livro Bege nos Estados Unidos. Sendo assim, o movimento acompanhou a tendência negativa global, especialmente com os principais papéis do índice, Petrobras (PETR3;PETR4) e Vale (VALE3), não colaborando para uma recuperação.

As altas

Entre os destaques positivos do dia no Ibovespa foi a Locaweb (LWSA3). A empresa registrou uma alta de 3,39%, sendo uma das poucas ações a fechar no azul. A Raízen (RAIZ4) e a Casas Bahia (BHIA3) também tiveram desempenho positivo, com altas de 0,70% e 2,16%, respectivamente. No entanto, as duas companhias vêm enfrentando quedas ao longo do ano. Uma leve recuperação pode trazer um alívio temporário aos investidores.

As quedas

Na ponta negativa, a Hypera (HYPE3) sofreu uma queda de 6,02%, mesmo após uma melhora nos resultados do primeiro trimestre de 2024 em comparação ao ano anterior. Outras empresas que fecharam em baixa. Sendo assim, a Yduqs (YDUQ3), com uma queda de 3,75%, e a CVC (CVCB3), que recuou 2,94%.

Publicidade

As taxas dos DIs fecharam a quarta-feira com altas superiores a 20 pontos-base na maioria dos vencimentos, influenciadas pelo avanço dos yields dos Treasuries e por dados positivos de emprego e renda no Brasil. Esses fatores levaram os investidores a acreditar que o Banco Central pode não realizar mais cortes na Selic e que o próximo movimento pode ser uma alta na taxa básica de juros.

Nos Estados Unidos, os rendimentos do Treasury de dez anos, referência global de investimentos, atingiram o pico em quatro semanas. Esse movimento foi impulsionado por dados econômicos fortes e pela cautela dos investidores quanto ao início do corte de juros pelo Federal Reserve.

A possível estabilidade ou leve alta da Selic até o final de 2024 também foi um fator destacado no mercado. Sendo assim, influenciou as decisões dos investidores e as expectativas para os próximos meses.

Leia mais:
conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado