Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Startup Wil conecta voluntários para solucionar falhas urbanas

App da startup identifica falhas na cidade

Startup Wil conecta voluntários para solucionar falhas urbanas
(Foto: Divulgação/Wil).

A startup Wil transformou a forma de gerenciar problemas urbanos, mobilizando uma rede de cidadãos equipados com smartphones para detectar e reportar falhas urbanas. Atualmente, a empresa conta com 12 mil colaboradores, conhecidos como “Wilys”, que atuam na identificação de problemas como vazamentos e buracos nas ruas.

Início inovador na indústria e mineração

Marcelo Quinderé, CEO da Wil, originou a ideia da necessidade de monitorar de forma mais eficiente as operações industriais e de mineração. “Inicialmente gastava-se quatro meses por ano nesta tarefa. A adoção de um drone mostrou a eficácia do monitoramento remoto, e decidimos ampliar o conceito para outras áreas”, conta Quinderé.

Parceria com a Sabesp

A Sabesp, empresa de saneamento de São Paulo, é um dos clientes principais da Wil. Diariamente, a empresa enfrenta cerca de 6 mil chamados sobre vazamentos de água ou esgoto. “Agora, um chamado leva apenas 17 minutos para ser atendido, em comparação aos 48 horas anteriores”, informa Quinderé.

Publicidade

Ampliação do modelo para vistorias urbanas

Embora a Wil ainda utilize drones em áreas menos densas devido à regulamentação de voos urbanos, ela desenvolveu um sistema que permite que pessoas físicas se cadastrem para realizar vistorias quando necessário. Um aplicativo móvel notifica esses agentes, os Wilys, que podem aceitar missões próximas a eles. Eles ganham de R$ 4 a R$ 50 por missão, dependendo da complexidade.

“Os drones continuam sendo uma parte essencial do nosso serviço, mas os Wilys agora representam 80% do nosso faturamento”, revela Quinderé. A plataforma coleta e transmite os dados em tempo real, permitindo que os clientes acompanhem, analisem e gerenciem as informações coletadas.

Crescimento

Desde 2021, a Wil já executou mais de 75 mil vistorias terrestres e cerca de 1.850 missões com drones. Entre seus clientes estão grandes empresas como Comgás, Cedae e Andrade Gutierrez.

Dessa forma, a startup já alcançou a lucratividade operacional e está em processo de arrecadar R$ 5 milhões para expandir sua equipe de vendas e acelerar o crescimento. “Planejamos ter 100 mil Wilys ativos e atingir um faturamento de R$ 30 milhões até 2025”, projeta o CEO.

Essa inovação da startup Wil não apenas otimiza a gestão de infraestruturas urbanas, mas também cria oportunidades de renda para milhares de pessoas, integrando tecnologia e participação comunitária na resolução de desafios urbanos.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado