Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Previdência como garantia de empréstimos: a aposta da Brasilprev

Novo modelo promete juros mais baixos e maior segurança para clientes

Brasilprev testa previdência como garantia de empréstimos. (Foto: Divulgação/BrasilPrev)
Brasilprev testa previdência como garantia de empréstimos. (Foto: Divulgação/BrasilPrev)

A Brasilprev, maior empresa de previdência da América Latina com R$ 406 bilhões em reservas, lançou recentemente um programa piloto em parceria com o Banco do Brasil para testar o uso da previdência como garantia de empréstimos. Este movimento surge após a publicação da Lei 14.652/23, que permite a utilização de planos de previdência privada como garantia para operações de crédito.

Implementação e primeiros resultados

Desde agosto do ano passado, quando a lei foi sancionada, a Brasilprev vem trabalhando na implementação deste projeto inovador. A presidente da empresa, Ângela Assis, afirmou que o piloto está operando em 1,3 mil agências do Banco do Brasil, ainda de forma controlada.

Os clientes que optarem por esta modalidade de crédito não poderão realizar a portabilidade de seu plano de previdência, e o valor utilizado como garantia não poderá ser resgatado, embora continue rendendo. Esta mudança visa garantir juros mais atrativos, tornando o crédito mais acessível e vantajoso para os clientes.

Publicidade

Crescimento e investimentos da Brasilprev

Com uma base de 2,6 milhões de clientes, a Brasilprev continua a expandir. Em 2023, a empresa registrou uma captação líquida de R$ 9 bilhões, refletindo uma recuperação econômica e os investimentos em expansão de produtos e serviços. A CEO destacou que a empresa está colhendo os frutos de uma abordagem mais consultiva e uma comunicação mais assertiva com os clientes, o que refletiu na decisão de adotar a previdência como garantia de empréstimos.

Um dos grandes sucessos da Brasilprev tem sido o uso intensivo de dados e inteligência artificial para melhorar a oferta de produtos e a retenção de clientes. Em 2023, a empresa gerou R$ 12 bilhões em novos negócios com base em estratégias de oferta direcionada e assessoria qualificada, utilizando intensivamente plataformas como o WhatsApp para comunicação.

Impacto da Lei 14.652/23

A nova lei, sancionada pelo presidente em exercício, Geraldo Alckmin, foi publicada no Diário Oficial da União em 24 de agosto. A Lei 14.652/23 também se aplica a seguros pessoais e títulos de capitalização, além dos cotistas de Fundo de Aposentadoria Programada Individual (Fapi). A legislação prevê a previdência como garantia. Dessa forma, visa melhorar as condições de empréstimos, reduzindo juros e ampliando prazos para quem não possui imóveis ou outras formas de garantia.

Enquanto os valores estiverem em garantia, o tomador do empréstimo não poderá resgatar o dinheiro até a quitação da dívida. A portabilidade dependerá da anuência da instituição que conceder o crédito. Este novo modelo pode representar um avanço significativo para o setor de previdência privada, aumentando a competitividade e atraindo novos clientes.

Leia também:

Desafios e oportunidades

Assis destaca ainda que a nova fase do “open insurance”, prevista para novembro, trará tanto riscos quanto oportunidades. Esta fase permitirá aos consumidores escolher serviços sem acessar os canais das seguradoras, proporcionando uma visão mais clara dos investimentos em outras empresas. Para a Brasilprev, esta pode ser uma vantagem competitiva devido à sua grande base de clientes e ao tamanho do Banco do Brasil.

Além disso, a CEO considera positiva a possibilidade de o cliente escolher o regime tributário no momento do resgate, e não na adesão, como ocorre atualmente. Este ajuste, ainda em discussão com a Receita Federal e a Superintendência de Seguros Privados (Susep), deve facilitar a operacionalização e oferecer mais flexibilidade aos clientes.

Futuro da Brasilprev

Com uma participação de mercado de 28,6%, a Brasilprev mantém sua liderança apesar da crescente competição. A empresa tem focado em estratégias de retenção de clientes (exemplificada no teste da previdência como garantia de empréstimos), e na captação de novos poupadores, evitando práticas de “rouba-monte” que são comuns entre novos entrantes no mercado.

A Brasilprev também está ampliando suas parcerias e investindo em planos corporativos, que representam 10,5% de sua carteira. A empresa pretende capturar oportunidades trazidas pelas mudanças regulatórias de 2023. Dentre essas oportunidades, estão o uso de previdência como garantia de empréstimos e a personalização de carteiras de investimento.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado