Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Queda nas Fusões e Aquisições em 2024: o que esperar do mercado?

Setor de M&A sofre queda de 29% no início de 2024

Número de Fusões e Aquisições sofre queda no Brasil em 2024. (Foto: Cytonn Photography/Unsplash).
Número de Fusões e Aquisições sofre queda no Brasil em 2024. (Foto: Cytonn Photography/Unsplash).

O setor de fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) no Brasil experimentou desaceleração nos primeiros meses de 2024. Entre janeiro e maio, o país registrou 527 operações de M&A, representando uma queda de 29% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Um levantamento da TTR Data, em colaboração com a iDeals, forneceu esses dados.

No total, essas transações movimentaram R$ 81,1 bilhões, um montante cerca de 4% inferior ao registrado em 2023. Dessas operações, 48% tiveram seus valores revelados, e 79% já foram concluídas.

O setor de Internet, Software & IT Services liderou as operações, com 121 transações, embora este número seja 19% menor em comparação ao período homólogo. Logo atrás, o segmento de Real Estate, relacionado ao setor imobiliário, contabilizou 59 fusões e aquisições.

Publicidade

Os Estados Unidos se destacaram como o principal destino dos investidores brasileiros, com sete transações totalizando R$ 183 milhões. A Colômbia apareceu em segundo lugar, com seis fusões. No sentido contrário, os americanos lideraram os investimentos no Brasil, realizando 67 transações, seguidos por Singapura, com 11 aquisições.

Fusões e aquisições: fontes de financiamento e tendências

No âmbito das formas alternativas de financiamento ao mercado de capitais, os segmentos de Private Equity (PE) e Venture Capital (VC) também registraram quedas no número de transações. O PE teve uma redução de 13%, com 39 transações e um total de R$ 6,1 bilhões movimentados. O VC sofreu uma queda ainda mais acentuada de 36%, com 167 rodadas de investimento que somaram R$ 4,3 bilhões.

Em contrapartida, o segmento de Asset Acquisitions apresentou um crescimento de 5%, alcançando 97 transações e R$ 12,6 bilhões movimentados até maio.

Leia também:

Contexto e desafios do M&A no Brasil

Apesar da queda observada, as fusões e aquisições continuam a ser uma estratégia crucial para o crescimento e adaptação das empresas brasileiras. Segundo Franklin Tomich, sócio da FT Aquisições, as atividades de M&A geralmente desaceleram em tempos de incerteza ou volatilidade de mercado, mas esses períodos também podem gerar oportunidades para adquirir ativos mais baratos ou para realizar fusões e aquisições que resultem em uma consolidação estratégica.

O Brasil mantém sua posição como líder em operações de M&A na América Latina, seguido por México e Chile. A vasta e diversificada economia brasileira, aliada a um mercado interno em expansão, continua a atrair investidores interessados em capitalizar sobre o aumento do consumo.

Apesar da redução de 17% nas operações em 2023 em relação ao ano anterior, as perspectivas para 2024 são otimistas. Espera-se que o setor de M&A ganhe novo impulso com a estabilização da economia e a retomada da confiança dos investidores.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado